Ásia Banco do Japão está optimista sobre a economia

Banco do Japão está optimista sobre a economia

O banco central japonês emitiu um relatório onde aponta para um cenário optimista da economia nacional. O banco acredita que o mercado de trabalho fará subir os salários e sustentará uma recuperação económica estável.
Banco do Japão está optimista sobre a economia
Negócios 17 de Outubro de 2016 às 18:51

O Banco do Japão aponta para um cenário positivo na economia japonesa em praticamente todas as regiões do país. Num relatório publicado esta segunda-feira, 17 de Outubro, a instituição aponta, no entanto, para algumas áreas onde o consumo privado tem vindo a revelar fraqueza. A Reuters sublinha a região de Tokai, onde está sediada a Toyota Motor Corp e onde a valorização do iene prejudicou os lucros e a confiança dos consumidores.

 

"A economia do Japão continua a recuperar moderadamente como uma tendência, apesar de algumas fraquezas nas exportações e na produção dado o efeito do crescimento lento das economias emergentes", afirmou Haruhiko Kuroda, governador do Banco do Japão.

 

De acordo com a Reuters, seis dos nove governadores regionais do banco afirmam que as economias das suas áreas continuam a recuperar de forma moderada. Ao mesmo tempo foi identificada uma expansão económica de Tokai, após a avaliação do Banco do Japão, a primeira desde Janeiro de 2013. "A exportação faz parte de uma grande parte da economia de Tokai", explicou o banco numa conferência de imprensa, acrescentando que "a valorização do iene pode pesar na incerteza das famílias quanto às perspectivas de rendimento".

 

Os novos prognósticos do banco apontam um corte ligeiro nas previsões de inflação para o próximo ano, de acordo com fonte próxima da Reuters.

 

O Banco do Japão mudou no mês passado a sua política focada no ritmo de impressão monetária para uma política centrada nas taxas de juro. A mudança surge após anos de compras em massa que falharam em retirar a economia da estagnação e em acelerar a inflação para a meta dos 2%.

 

Os responsáveis do banco central japonês reunir-se-á nos dias 31 de Outubro e 1 de Novembro para discutir, entre outros, o relatório divulgado esta segunda-feira e para emitir as previsões trimestrais de crescimento e inflação.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub