Mundo Atentado reivindicado pelo Daesh faz 13 mortos e 100 feridos em Barcelona

Ao Minuto Atentado reivindicado pelo Daesh faz 13 mortos e 100 feridos em Barcelona

O atropelamento deliberado na zona das Ramblas foi classificado como atentado e causou mais de uma dezena de mortos e cerca de uma centena de feridos. O Daesh reivindicou o ataque. Horas depois, um grupo de cinco terroristas tentou o mesmo tipo de ataque em Cambrils. Foram abatidos pelas forças de segurança. Há sete feridos, seis civis e um polícia.
Atentado reivindicado pelo Daesh faz 13 mortos e 100 feridos em Barcelona
Reuters

18 de agosto de 2017 às 05:04 O que sabemos até agora

18 de agosto de 2017 às 04:20 Terroristas em Cambrils tinham cintos de explosivos

18 de agosto de 2017 às 04:18 Instituições espanholas cumprem um minuto de silêncio

18 de agosto de 2017 às 03:36 Conselho de Segurança da ONU condena atentado "bárbaro e cobarde"

18 de agosto de 2017 às 03:03 Quinto terrorista de Cambrils morreu

18 de agosto de 2017 às 05:04
O que sabemos até agora
O que sabemos até agora

Barcelona

  • 13 pessoas morreram (14 no total, contando com uma vítima em Cambrils), entre as quais uma mulher portuguesa de 74 anos, depois de uma carrinha avançar sobre a multidão nas Ramblas. Há ainda uma portuguesa de 20 anos - neta da vítima - que está desaparecida
  • 126 pessoas ficaram feridas, 17 delas em estado crítico
  • As vítimas são de 34 nacionalidades, segundo balanço provisório
  • O Daesh reivindicou o ataque. Foi activado o plano antiterrorismo em Espanha
  • O autor material estava entre os cinco presumíveis terroristas mortos em Cambrils
  • Quatro homens foram detidos – Driss Oukabir, um seu conhecido e um outro indivíduo em Ripoll; um detido em Alcanar
  • Há mais quatro suspeitos procurados pela polícia

Cambrils

  • Horas depois do ataque em Barcelona, já a madrugada de sexta-feira se anunciava, a polícia atirou sobre cinco suspeitos nesta cidade costeira situada a 120 quilómetros a sul de Barcelona. Quatro morreram de imediato e o quinto veio a falecer mais tarde
  • Seis pessoas que passeavam junto ao passeio marítimo ficaram feridas, uma delas com gravidade - que acabaria por morrer mais tarde no hospital, elevando o número de mortos para 14 - quando o veículo dos terroristas avançou sobre elas. Também um polícia sofreu ferimentos, mas ligeiros
  • As forças de segurança catalãs dizem que os homens, suspeitos de quererem replicar o ataque de Barcelona, envergavam cintos de explosivos


Alcanar

  • Uma pessoa morreu e pelo menos outra ficou ferida numa explosão na quarta-feira à noite que destruiu uma casa em Alcanar, a cerca de 200 quilómetros a sul de Barcelona e a 90 quilómetros a sul de Cambrils. Terão ficado feridas mais seis pessoas, ao que a imprensa espanhola avançou, entre elas bombeiros e agentes que se tinham deslocado à casa quando se deu uma segunda explosão
  • Inicialmente atribuiu-se o incidente a uma fuga de gás, mas a polícia diz agora que provavelmente estaria a ser preparado um dispositivo bombista e que este caso está relacionado também com os de Cambrils e Barcelona
  • Foram descobertas cerca de 20 botijas de gás nos escombros da casa destruída

18 de agosto de 2017 às 04:20
Terroristas em Cambrils tinham cintos de explosivos

A polícia catalã confirmou que os cinco terroristas abatidos em Cambrils envergavam cintos explosivos e avançaram sobre civis com um carro, sublinha a Associated Press.

O número de mortos nos dois atentados de quinta-feira na Catalunha ascende assim a 18: 13 civis em Barcelona e cinco terroristas em Cambrils. Os feridos superam a centena.

18 de agosto de 2017 às 04:18
Instituições espanholas cumprem um minuto de silêncio
Instituições espanholas cumprem um minuto de silêncio

O Congresso e Senado espanhol, a Generalitat catalã e a Câmara Municipal de Barcelona convocaram um minuto de silêncio para o meio-dia desta sexta-feira, em rejeição ao atentado em Barcelona, refere a Lusa.

O rei e o presidente do Governo, Mariano Rajoy, vão participar no minuto de silêncio que acontece ao meio-dia na Plaza de Catalunya em Barcelona contra o atentado nas Ramblas. O acto será acompanhado pelo presidente da Generalitat da Catalunha, Carles Puigdemont, e pela presidente da Câmara de Barcelona, Ada Colau, a que se junta também o secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Pedro Sánchez, o líder do Podemos, Pablo Iglesias, e o do Ciudadanos, Albert Rivera.

O parlamento, que se encontra em período de férias, convocou uma concentração para o meio-dia. Num comunicado, a Câmara Baixa expressou a sua "mais enérgica" rejeição ao "acto de barbárie" que aconteceu em Barcelona. Também o Senado expressou as suas "mais sinceras condolências" e solidariedade com todas as vítimas do atentado em Barcelona, "uma cidade a todos nos sentimos hoje mais unidos que nunca", disseram fontes desta câmara.

A Federação Espanhola de Municípios e Províncias apelou a todas as autarquias que convoquem três minutos de silêncio.

18 de agosto de 2017 às 03:36
Conselho de Segurança da ONU condena atentado "bárbaro e cobarde"

O Conselho de Segurança da ONU condenou na quinta-feira o "bárbaro e cobarde ataque terrorista" perpetrado em Barcelona. Num comunicado em nome dos 15 países membros, o Conselho de Segurança, citado pela Lusa, expressou as suas condolências às famílias das vítimas e ao Governo de Espanha, e desejou rápida recuperação aos feridos.

O organismo expressou também a sua solidariedade com a luta de Espanha contra o terrorismo e instou todos os países a cooperarem com as autoridades espanholas para levar os responsáveis à justiça.

"Os membros do Conselho de Segurança reiteraram que qualquer acto de terrorismo é criminoso e injustificável, independentemente da sua motivação, onde, quando ou por quem quer que seja cometido", indica o comunicado.

18 de agosto de 2017 às 03:03
Quinto terrorista de Cambrils morreu

Na sua página oficial do Twitter, a polícia catalã acaba de anunciar que o quinto atacante atingido pelas forças de segurança esta noite em Cambrils, e que estava ferido, também faleceu.

Os cinco terroristas implicados nesta tentativa de ataque, também com uma viatura - que chegou a lançar-se sobre as pessoas no passeio marítimo daquela cidade, resultando em sete feridos [um polícia e seis civis] -, estão todos mortos.



18 de agosto de 2017 às 02:59
Imprensa internacional centrada em Espanha

Começam a surgir as primeiras páginas dos jornais na edição desta sexta-feira e o mundo inteiro chamou Espanha à capa, pelas piores razões.







Mesmo os jornais desportivos fizeram "uma pausa", com muitos deles a dedicarem as suas primeiras páginas aos atentados.







18 de agosto de 2017 às 02:30
Alcanar, Barcelona e Cambrils: polícia crê que está tudo relacionado

A polícia da Catalunha crê que a explosão numa casa em Alcanar, na quarta-feira à noite, e os ataques em Barcelona e Cambrils, já na quinta-feira, estão todos relacionados.


Em Cambrils, cidade costeira a 100 quilómetros a sul de Barcelona e muito turística, as autoridades procedem neste momento a explosões controladas dos cintos de explosivos envergados pelos atacantes entretanto abatidos.



18 de agosto de 2017 às 02:26
Vítimas de Barcelona: Pelo menos 18 nacionalidades diferentes

As vítimas do atentado em Barcelona, que provocou 13 mortos e uma centena de feridos, são de, pelo menos, 18 nacionalidades diferentes, indicaram os serviços de Protecção Civil.

Na mais recente informação das autoridades, dada à 1:00 da madrugada (00:00 em Lisboa), citada pela agência France Press (AFP), as vítimas são nacionais da França, Alemanha, Espanha, Holanda, Argentina, Venezuela, Bélgica, Austrália, Hungria, Peru, Irlanda, Grécia, Cuba, Macedónia, China, Itália, Roménia e Argélia, diz a Lusa. 

18 de agosto de 2017 às 02:05
Situação sob controlo em Cambrils

A polícia catalã indicou, num outro tweet, que a situação em Cambrils está controlada, mas continua a pedir precaução às pessoas.

São 3:00 da manhã em Espanha, o dia foi longo e a noite também não deu descanso. Tudo sob controlo, mas em alerta máximo.



18 de agosto de 2017 às 01:53
Polícia em alerta máximo. Controlos nas estradas

O The Guardian refere que os últimos acontecimentos parecem enquadrar-se numa tentativa coordenada de levar a cabo ataques em vários locais da Catalunha, tendo os turistas como alvo.

Mas a polícia está em alerta máximo em todo o país, não apenas na Catalunha. Neste momento, há pelo menos mais um controlo policial em curso, na estrada que fica perto de Retiro Park na capital, Madrid. 

18 de agosto de 2017 às 01:37
Polícia não se aproxima de veículo dos atacantes

A polícia catalã confirmou que abateu quatro terroristas em Cambrils (Tarragona). Os polícias em cena não se aproximaram ainda do veículo onde seguiam os atacantes – que ainda atropelaram algumas pessoas – por receio de explosão dos cintos de explosivos que transportavam, informa a Cadena SER citada pelo El País.

Os atacantes terão invadido uma zona pedonal no passeio marítimo de Cambrils, tentando repetir o que horas antes aconteceu em Barcelona. Foi aí que um quinto presumível terrorista foi atingido, tendo ficado ferido e sido detido.

Entre os civis atropelados, contam-se sete feridos, segundo o El País - não havendo vítimas mortais a registar. Também um agente da autoridade terá sofrido ferimentos.

Entretanto, a polícia nacional voltou a pedir para que não se difundam imagens nas redes sociais que possam dificultar o trabalho das forças de segurança.

18 de agosto de 2017 às 01:20
Algumas pessoas atropeladas em Cambrils antes de atacantes serem abatidos

A Cadena SER avança que este "segundo atentado", que decorreu esta noite em Cambrils (Tarragona) fez dois feridos graves e três ligeiros, além dos terroristas abatidos.

Os feridos no ataque de Cambrils foram atropelados pelos atacantes, que se deslocavam numa furgoneta, tal como aconteceu horas antes em Barcelona, refere o El País.

Num vídeo divulgado pelo La Vanguardia é possível ouvir-se tiros e fala-se nos suspeitos atingidos. Quem está a assistir, diz que os homens abatidos transportavam explosivos.



18 de agosto de 2017 às 01:02
Polícia catalã abate presumíveis suspeitos em Cambrils

A polícia catalã anunciou, na sua conta de Twitter, que abateu presumíveis suspeitos de uma tentativa de ataque terrorista em Cambrils, cidade costeira a 100 quilómetros a sul de Barcelona.


A Cadena SER avança que foram quatro os presumíveis terroristas abatidos em Cambrils.

18 de agosto de 2017 às 00:44
Operação policial em Cambrils. Todos devem permanecer em casa

A polícia – Mossos d’Esquadra – alertou, na sua conta de Twitter, que estava a acorrer a um incidente em Cambrils, a 100 quilómetros a sul de Brcelona, tendo pedido a todos os locais para se manterem em casa.


Entretanto, já escreveu uma nova mensagem confirmando que a investigação naquele local é uma operação de contraterrorismo. "Fiquem em casa. Mantenham-se em segurança", diz o tweet.

18 de agosto de 2017 às 00:20
Activado plano antiterrorista
Activado plano antiterrorista

O porta-voz da polícia catalã, Josep Lluis Trapero, disse que foi activado o dispositivo antiterrorista.

Trapero confirmou ainda, citado pelo The Guardian, que as autoridades policiais suspeitam que as explosões de quarta-feira à noite numa casa em Alcanar estão relacionadas com este ataque em Barcelona.

Segundo aquele responsável, foi encontrada uma pessoa morta na referida casa e a polícia desconfia que estaria a ser preparado um dispositivo bombista. "Ao que parece, houve uma acumulação de gás, que desencadeou as explosões", afirmou, sem avançar mais pormenores.

17 de agosto de 2017 às 23:44
Mais reacções nos EUA

Dos Estados Unidos chegam mais reacções a este acto terrorista cometido em Barcelona.

O ex-presidente Barack Obama disse estar, juntamente com a sua esposa Michelle, com o pensamento nas vítimas e nas suas famílias. "Os americanos estarão sempre do lado dos nossos amigos espanhóis", escreveu na sua conta de Twitter, terminando a mensagem em espanhol:"um abrazo".


Por seu lado, Hillary Clinton, candidata pelos democratas às eleições presidenciais do passado dia 8 de Novembro, escreveu, também num tweet, que Barcelona tem todo o apoio dos EUA perante "este ataque cobarde". "Estaremos unidos contra o terrorismo onde quer que ele se revele".



17 de agosto de 2017 às 23:34
Secretário de Estado: não há portugueses entre as vítimas
Secretário de Estado: não há portugueses entre as vítimas

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro (na foto), disse à Lusa que não há portugueses entre as vítimas deste atentado de Barcelona que provocou 13 mortos e 100 feridos.

"Não há portugueses entre os 100 feridos e já foram identificadas quatro das 13 vítimas mortais. Uma é belga e outras três alemãs", disse José Luis Carneiro esta noite à agência Lusa, confirmando assim o que já tinha sido avançado pela imprensa internacional.

O governante disse ainda que a secretaria de Estado das Comunidades vai continuar a "acompanhar as informações que estão a ser prestadas pelos serviços policiais espanhóis", que prosseguem os trabalhos para identificar as restantes nove das 13 vítimas mortais do atentado das Ramblas.

17 de agosto de 2017 às 23:27
Três dias de luto em Espanha
Três dias de luto em Espanha

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, cancelou as férias na Galiza e regressou a Madrid, onde deu uma conferência de imprensa condenando os ataques e dizendo que "sabemos que venceremos os terroristas" e que "a luta contra o terrorismo tem de ser global".

Rajoy, que agradeceu o apoio dos líderes internacionais, anunciou ainda que o governo espanhol decretou três dias de luto nacional.

17 de agosto de 2017 às 23:11
Estrangeiros entre as vítimas

Começam a surgir informações sobre as vítimas do atentado, tendo a primeira vítima mortal sido identificada como sendo de nacionalidade belga. O ministro dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, Didier Reynders, confirmou que uma mulher de nacionalidade belga estava entre os que perderam a vida neste ataque.

A Holanda avançou que três cidadãos seus ficaram feridos, mas que estão fora de perigo.

Também a Grécia reportou três nacionais feridos, uma mulher e os dois filhos.

Entretanto, a cadeia alemã ZDF avançou que pelo menos três cidadãos alemães estão entre os falecidos.

Já a ministra australiana dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop, deu uma conferência de imprensa, onde disse que uma cidadã australiana está hospitalizada e que a sua situação é "grave, mas estável".

Citada pelo The Guardian, Julie Bishop acrescentou que dois jovens de Melbourne foram também "directamente afectados" pelo ataque, mas que já regressaram aos seus hotéis.

Aquela responsável afirmou que há "múltiplas nacionalidades" entre os mortos e os feridos e instou os turistas a permanecerem nos seus quartos de hotel, uma vez que a situação está ainda "em evolução".

Não há registo de portugueses entre as vítimas.

17 de agosto de 2017 às 23:03
Condutor da carrinha ainda em fuga

O condutor da carrinha que causou a morte a 13 pessoas e uma centena de feridos [é o mais recente balanço, depois de ter sido avançado o número de 80 feridos], encontra-se em fuga, mas dois suspeitos, um espanhol e outro marroquino foram detidos, disse o porta-voz da polícia catalã.

Um dos suspeitos é um espanhol nascido em Melilla, enclave espanhol em Marrocos, e o outro é natural de Marrocos, de seu nome Driss Oukabir, disse o porta-voz da polícia catalã, Josep Lluis Trapero, citado pela Lusa. Oukabir já disse entretanto às autoridades que os seus documentos lhe foram roubados e usados para alugar a carrinha.

Trapero já veio dizer que o incidente com o atropelamento de dois polícias, que levou as autoridades a abaterem o condutor do veículo, não está relacionado com este caso.


17 de agosto de 2017 às 22:52
Guterres condena ataque e solidariza-se com Espanha
Guterres condena ataque e solidariza-se com Espanha

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou o ataque terrorista e solidarizou-se com Espanha e com a sua luta contra o terrorismo. Guterres transmitiu as suas "sinceras condolências às famílias e amigos dos falecidos, ao Governo e ao povo da Espanha", como afirma num breve comunicado o seu porta-voz Farhan Haq, citado pela Lusa.

Guterres desejou uma "rápida recuperação aos feridos" e disse esperar que "os responsáveis por esta violência terrível sejam prontamente levados à justiça". "As Nações Unidas estão solidárias com o Governo de Espanha na sua luta contra o terrorismo e o extremismo violento", afirmou.

17 de agosto de 2017 às 22:30
Torre Eiffel às escuras em homenagem às vítimas

A Torre Eiffel vai ficar às escuras esta noite, em homenagem às vítimas deste atentado terrorista de Barcelona, anunciou a presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo, citada pela Lusa.


Na sua conta da rede social Twitter, Hidalgo escreveu que "Paris vai apagar Eiffel a partir das 00:45 desta noite em homenagem às vítimas do atentado de Barcelona".

17 de agosto de 2017 às 22:27
O amor é mais forte do que o ódio

A mensagem de que "o amor é mais forte do que o ódio" já circula pelas redes sociais. "Não deixaremos que o terror vença", afirmam muitos internautas. 

17 de agosto de 2017 às 22:20
Polícia associa ataque nas Ramblas a explosão em Alcanar

As autoridades policiais da Catalunha estão agora a fazer a ligação entre o ataque em Barcelona e duas explosões ocorridas na quarta-feira perto da meia-noite numa casa em Alcanar Platja, uma pequena cidade em Tarragona, a 100km a sul de Barcelona, avança o The Guardian.

O jornal britânico diz que os bombeiros encontraram cerca de 20 garrafas de gás na casa, após as explosões.

Segundo as informações avançadas, morreu uma pessoa - mas o La Vanguardia diz que as autoridades não descartam a hipótese de haver uma segunda vítima mortal - e 7 ficaram feridas. Os primeiros relatos apontavam para a possível explosão acidental de uma bilha de gás.

Entre os feridos estão bombeiros e polícias que estavam a investigar a primeira explosão e foram atingidos pela segunda.

A vizinhança diz que a casa era habitada por dois irmãos de origem magrebina.



17 de agosto de 2017 às 22:17
Theresa May: Estou doente com o que aconteceu
Theresa May: Estou doente com o que aconteceu

A primeira-ministra britânica também já reagiu a este atentado, dizendo-se "doente" com o que aconteceu. "Estou doente com a perda, sem qualquer sentido, de vidas humanas hoje em Barcelona", afirmou Theresa May, citada pelo The Telegraph.

"O Ministério dos Negócios Estrangeiros está a trabalhar no sentido de determinar se algum cidadão britânico esteve envolvido neste incidente e estamos em estreito contacto com as autoridades em Espanha, que têm o nosso pleno apoio", acrescentou.

E prosseguiu: "na sequência dos ataques em Manchester e Londres, Espanha esteve do lado do povo britânico. Hoje, é o Reino Unido que está do lado de Espanha contra o flagelo do terrorismo".

17 de agosto de 2017 às 21:59
Abatido homem que avançou sobre polícia

As autoridades policiais da Catalunha afirmaram ter abatido um homem que conduzia um carro que atropelou dois polícias num posto de controlo em Barcelona, sem indicar se o incidente estará relacionado com o ataque nas Ramblas.

Os media locais referiram que uma Ford Focus branca avançou sobre os polícias, tendo depois sido interceptada três quilómetros à frente. 

17 de agosto de 2017 às 21:47
Costa: Não há indicadores que justifiquem alterar nível de risco em Portugal
Costa: Não há indicadores que justifiquem alterar nível de risco em Portugal

O primeiro-ministro disse que até agora não existe "nenhum indicador" que justifique alteração do "nível de risco" em Portugal depois do ataque em Barcelona e adiantou que o Governo não tem conhecimento de portugueses entre as vítimas.

"Os nossos serviços têm estado em contacto com as autoridades espanholas e até ao momento não há nenhum indicador que justifique alteração do nível de risco por parte do país", afirmou o chefe do Executivo em declarações aos jornalistas em Castanheira de Pera.

Questionado sobre se entre as 13 vítimas mortais e os 80 feridos já confirmados no ataque terrorista em Barcelona existe algum português, António Costa disse, citado pela Lusa, que "até agora" o Governo não tem "qualquer indicação" nesse sentido.

17 de agosto de 2017 às 21:32
Driss Oukabir nega autoria do ataque

O jornal El Nacional, da Catalunha, reportou que Driss Oubakir Soprano já foi ouvido e que terá dito à polícia que nada tem a ver com o ataque de Barcelona.

De acordo com a mesma fonte, o suspeito afirmou que os seus documentos tinham sido roubados e usados para alugar o carro.

Driss viu a sua fotografia divulgada e foi detido quando, alegadamente, se dirigia a uma esquadra da polícia para comunicar o roubo dos seus documentos.

17 de agosto de 2017 às 21:29
Reunião sobre segurança esta sexta-feira em Roma

Na sequência deste atentado, o ministro italiano do Interior, Marco Minniti, convocou para sexta-feira de manhã uma reunião antiterrorista extraordinária em Roma.

A reunião extraordinária da Comissão de Análise Estratégica Antiterrorista está marcada para as 11:00 locais (10:00 de Lisboa) no Ministério, com a participação dos responsáveis das forças policiais e dos serviços secretos, precisou o ministério italiano em comunicado citado pela Lusa.

Numa conferência de imprensa realizada na terça-feira, Minniti tinha recordado que o nível de ameaça terrorista continuava "elevado" tanto em Itália como num grande número de países do mundo, mas acrescentando não existir então "qualquer indício de ameaça iminente".

17 de agosto de 2017 às 21:20
Wall Street reage em baixa
Wall Street reage em baixa

As bolsas norte-americanas fecharam a cair mais de 1%, pressionadas também por este atentado que deixou os investidores ainda mais inseguros, levando-os a procurarem segurança nos chamados activos-refúgio, como o ouro, franco suíço e iene.

O metal amarelo segue a somar 0,4% para 1.288,68 dólares por onça.

Os mercados accionistas europeus já estavam encerrados quando se deu o ataque em Barcelona, devendo amanhã abrir a reagir a acto terrorista que já foi reinvincado pelo Daesh.

17 de agosto de 2017 às 20:49
Papa Francisco reza pelas vítimas

O papa Francisco está a rezar pelas vítimas do atentado e disse estar com o povo espanhol e com os familiares das vítimas, indicou o seu porta-voz.

"O Santo Padre está a acompanhar com grande preocupação o que está a acontecer em Barcelona", declarou o porta-voz do Vaticano, Greg Burke, citado pela Lusa.

17 de agosto de 2017 às 20:31
Daesh reivindica ataque

O Daesh (auto-intitulado "estado islâmico") reivindicou o ataque desta quinta-feira, que matou 13 pessoas e feriu outras 80 nas Ramblas de Barcelona. 

A reivindicação foi feita através da sua agência, Amaq.

"Os autores do ataque de Barcelona são soldados do estado islâmico e levaram a cabo a operação em resposta a apelos para atacar estados da coligação," anunciou a agência, citada pela Reuters.

17 de agosto de 2017 às 20:28
Quem é Driss Oukabir, um dos suspeitos do ataque?
Quem é Driss Oukabir, um dos suspeitos do ataque?

Driss Oukabir, o jovem de origem francesa detido por suspeita de ser o autor do atentado nas Ramblas, em Barcelona, apelidava-se de "fuinha" no Facebook e actualizou a imagem de capa há dois dias com uma foto na praia.

Oukabir, originário de Marselha, França, vive na localidade de Ripoll (Girona), segundo informação que consta na rede social Facebook e tem um relacionamento, avança a Lusa.

Cerca das 20:00, o Facebook cancelou a sua conta, mas ainda se conseguiu ver que a última foto postada, datada de 15 de Agosto e em que Oukabir aparece sentado numa praia, debaixo de um chapéu-de-sol a ouvir música.

"Fuínha" ["la Fouine" em francês] é o nome de um conhecido 'rapper' francês de origem marroquina.

17 de agosto de 2017 às 20:26
Marcelo e Costa realçam importância de "uma Europa unida no combate ao terrorismo"
Marcelo e Costa realçam importância de

Numa mensagem conjunta enviada ao Rei Filipe VI e ao primeiro-ministro Mariano Rajoy, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa condenam o "acto terrorista" e dão conta do "grande choque e consternação em todo o Povo português" causado pelos acontecimentos de Barcelona, manifestando ainda a total solidariedade de Portugal para com "o nosso Povo irmão de Espanha".

Marcelo e Costa sublinham ainda "a importância de uma Europa unida no combate ao terrorismo e na defesa constante e permanente dos valores da democracia, da promoção da paz e do respeito pelos direitos humanos".

17 de agosto de 2017 às 20:21
Gabinete de crise reunido

O gabinete de crise foi activado nos últimos minutos "para decidir e tomar as medidas oportunas em relação ao sucedido nas Ramblas de Barcelona," lê-se no Twitter da autoridade policial local.

17 de agosto de 2017 às 20:20
Dois detidos pelas autoridades

O presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, confirmou a detenção de duas pessoas relacionadas com o ataque desta quinta-feira. 

17 de agosto de 2017 às 20:14
Cerca de 12 mortos, 80 feridos, 15 dos quais em estado grave
Cerca de 12 mortos, 80 feridos, 15 dos quais em estado grave

O presidente do Governo catalão, Carles Puigdemont, actualizou entretanto o balanço de vítimas mortais e feridos. Há cerca de 12 mortos a registar e 80 feridos, 15 dos quais em estado grave.

17 de agosto de 2017 às 20:10
Rajoy a caminho de Barcelona

O primeiro-ministro espanhol anunciou que está a caminho de Barcelona para se inteirar da evolução dos acontecimentos em torno do atentado.


No Twitter, prometeu "Máxima coordenação para deter os autores, reforçar a segurança e ajudar todos os afectados."

Minutos antes, noutra publicação, Rajoy garantia que "os terroristas nunca derrotarão um povo unido que ama a liberdade frente à barbárie."

17 de agosto de 2017 às 19:49
Trump ressuscita sugestão polémica para eliminar terrorismo islâmico

O presidente norte-americano voltou a sugerir o exemplo polémico da acção levada a cabo por um general norte-americano para pôr fim ao terrorismo islâmico.

"Estudem o que o General Pershing dos Estados Unidos fez aos terroristas quando eram apanhados. Não houve mais Terrorismo Radical Islâmico durante 35 anos!", escreveu Donald Trump no Twitter, minutos depois de se ter solidarizado com as vítimas de Barcelona.


Não é a primeira vez que Trump invoca este exemplo. No comício em Fevereiro do ano passado, de acordo com a Time, Trump disse que Pershing, um general do tempo da I Guerra, "apanhou" 50 terroristas durante a rebelião Moro nas Filipinas e mergulhou 50 balas em sangue de porco -para os muçulmanos, comer carne de porco é um pecado e o sangue de porco é considerado impuro.

Segundo a versão de Trump, Pershing matou 49 dos 50 homens com as balas e pediu ao sobrevivente que contasse aos outros o que aconteceu. Outra versão dá conta de que os homens teriam sido enterrados com porcos.

Contudo, a comunidade de historiadores - apesar de considerar provada a existência de práticas insultuosas para com aquela religião naquele época nas Filipinas -, afirma que não há registo de que a morte com balas com sangue de porco ou o enterramento junto destes animais tenha alguma vez acontecido.

17 de agosto de 2017 às 19:44
Um dos suspeitos terá sido abatido a tiro

Um dos autores do atropelamento terá sido abatido durante um tiroteio em Sant Just Desvern, nos arredores de Barcelona, avança o Vanguardia.

17 de agosto de 2017 às 19:21
Oficial: 13 mortos e 50 feridos

A Generalitat confirma a existência de 13 mortos e 50 feridos na sequência do atropelamento desta tarde em Barcelona.

17 de agosto de 2017 às 19:18
Greve suspensa no aeroporto

Os trabalhadores da Eulen no aeroporto El Prat de Barcelona suspenderam temporariamente a greve que estava em curso, tendo em conta os acontecimentos desta tarde no centro da cidade.

17 de agosto de 2017 às 19:16
Incidentes nos controlos policiais

O El País dá conta de vários incidentes em pontos de controlo policial que não é ainda possível confirmar se estão relacionados com o atropelamento desta tarde.

Numa das saídas de Barcelona, a avenida Diagonal, um agente foi atropelado. Noutro ponto, um Ford Focus furou um controlo e atropelou três agentes, fugindo de seguida.

Noutro local, uma agente foi arrastada por uma viatura e o condutor foi detido.

17 de agosto de 2017 às 19:11
Polícia detém um suspeito, não há barricados

A polícia de Barcelona confirma que deteve um homem e nega que haja barricados em qualquer bar da cidade.

17 de agosto de 2017 às 19:04
Trump: "Sejam duros e fortes, amamo-vos"
Trump:

O presidente norte-americano reagiu esta tarde ao ataque terrorista de Barcelona. Através do Twitter, Donald Trump condenou o ataque e disse que os EUA "farão tudo o que for necessário para ajudar".

"Sejam duros e fortes, amamo-vos", apela.

17 de agosto de 2017 às 18:53
Os gatos que iludem os terroristas
Os gatos que iludem os terroristas

Conforme vem sendo habitual quando há ataques terroristas, nas redes sociais começam a surgir imensas fotos e vídeos de gatos. Trata-se de um entendimento que foi criado como forma de evitar dar informações aos implicados nos ataques.


Surgiram já também muitas imagens de pesar, com Barcelona como pano de fundo.



17 de agosto de 2017 às 18:49
Reacções internacionais condenam ataque

Vários responsáveis por instituições internacionais já reagiram ao ataque, condenando-o e manifestando solidariedade com as vítimas.

Em França, o presidente Emmanuel Macron dá conta da "unidade e determinação" depois dos acontecimentos na cidade catalã.


O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, diz que "toda a Europa está com Barcelona".

"Nunca nos amedrontaremos com tal barbárie," prometeu o líder da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker 
Sigmar Gabriel, o MNE alemão, diz-se "profundamente chocado" 
O líder do governo italiano, Paolo Gentiloni, foi dos primeiros a reagirem, referindo-se à "linda e amiga" Barcelona como estando sob "ataque".   
Dos trabalhistas britânicos chegam as declarações de Jeremy Corbin.
O mayor de Londres diz que os seus pensamentos estão com as vítimas e com os serviços de emergência.

A mulher de Donald Trump, Melania Trump, diz que as suas "orações e pensamentos" estão com as vítimas.


17 de agosto de 2017 às 18:32
Atentado em Barcelona: O que se sabe até ao momento
Atentado em Barcelona: O que se sabe até ao momento

. A meio da tarde desta quinta-feira, uma carrinha investiu sobre dezenas de pessoas que se encontravam nas Ramblas, no centro da cidade espanhola de Barcelona.

. Morreram 13 pessoas e há 80 feridos. A polícia confirmou que se trata de um atentado, que o Daesh (auto-intitulado "estado islâmico") reivindicou.

. Foram detidos dois suspeitos. Um dos suspeitos morreu na sequência de um tiroteio.

. A Guardia Civil identificou Driss Oukabir como a pessoa que alugou a viatura envolvida no atropelamento. Tem origem marroquina e vive em Ripoll.

. As autoridades isolaram a área e evacuaram as Ramblas.

. O primeiro-ministro espanhol está em contacto com os principais líderes políticos do país. O gabinete de crise está reunido.

. Vários líderes internacionais já condenaram o ataque e manifestaram solidariedade com as vítimas. O presidente norte-americano, Donald Trump, disse que os EUA "farão tudo o que for necessário para ajudar". A Casa Real de Espanha considerou os atacantes "assassinos e criminosos".

. O Presidente da República e o primeiro-ministro português condenaram o "acto terrorista" e sublinharam "a importância de uma Europa unida no combate ao terrorismo".

17 de agosto de 2017 às 18:25
Dezenas de ataques na Europa desde Janeiro de 2015

Desde o ataque ao semanário francês Charlie Hebdo, em Paris, em Janeiro de 2015, passando pelo atentado também na capital francesa, em Novembro do mesmo ano, com incidência na sala de espectáculos Bataclan, não esquecendo o ataque em Nice a 14 de Julho de 2016, nem a bomba no Manchester Arena no final do espectáculo de Ariana Grande, no passado dia 22 de Maio, muitos têm sido os atentados com foco na Europa nos últimos mais de dois anos e meio.



17 de agosto de 2017 às 18:18
Polícia confirma atentado terrorista

17 de agosto de 2017 às 18:18
Identificada a pessoa que alugou a carrinha: Driss Oukabir
Identificada a pessoa que alugou a carrinha: Driss Oukabir

A Guardia Civil identifica Driss Oukabir (na foto) como a pessoa que alugou a viatura, em Santa Perpetua de la Mogada.

17 de agosto de 2017 às 18:15
"Safety check" e ofertas de ajuda já estão em acção

Começam a surgir ofertas de abrigo, transportes, carregamento de telemóveis, o que for preciso. Na página do Facebook de "verificação de segurança", é possível aceder às várias ofertas disponibilizadas por residentes locais.



A Google também activou o seu mecanismo de alerta após o ataque.

17 de agosto de 2017 às 18:07
Oficial: Um morto e 32 feridos, número de mortos pode subir

O conselheiro do Interior do governo da Catalunha, Joaquim Forn, dá conta da existência de um morto e 32 feridos mas diz que é "muito possível" que o número de mortos venha a subir, uma vez que há feridos "muito graves".

A polícia refere o mesmo número:


O La Vanguardia refere que há 56 pessoas que foram reencaminhadas para os serviços hospitalares.

17 de agosto de 2017 às 18:04
Primeiro-ministro em contacto com líderes políticos
Primeiro-ministro em contacto com líderes políticos

O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, esteve em contacto com os líderes dos principais partidos políticos para os informar do curso dos acontecimentos, diz o El País. Entre os contactados estão o secretário geral do PSOE, Pedro Sánchez, o do Podemos, Pablo Iglesias, e o presidente do Ciudadanos, Albert Rivera.

17 de agosto de 2017 às 18:01
Donald Trump está a ser informado sobre Barcelona
Donald Trump está a ser informado sobre Barcelona

Uma porta-voz da Casa Branca disse à Reuters que o chefe de gabinete John Kelly está a informar o presidente Donald Trump do evoluir da situação em Barcelona.

17 de agosto de 2017 às 17:47
EUA avisam viajantes

17 de agosto de 2017 às 17:35
Polícia confirma "vítimas mortais", Cadena Ser fala em 13 mortos

A polícia de Barcelona, os Mossos, confirma no Twitter que há vítimas mortais e feridos depois do atropelamento.


A rádio Cadena SER avança que há pelo menos 13 mortos no local. A TV3, televisão local, diz que há pelo menos dois mortos já confirmados pela polícia. Já o El País refere que há três vítimas mortais.

17 de agosto de 2017 às 17:34
Polícia ainda não confirma atentado, mas está a ser investigado como tal

"Não se pode confirmar as razões do ocorrido em Barcelona mas já se activou o dispositivo previsto em caso de atentados consumados," lê-se na conta de Twitter dos Mossos d'Esquadra, a polícia de Barcelona. 

17 de agosto de 2017 às 17:25
Comércio encerrado, zona isolada
Comércio encerrado, zona isolada

Há uma dezena de elementos dos serviços de emergência no local que estão a assistir os feridos. Os transeuntes estão a ser aconselhados pelas autoridades de segurança a não se dirigirem para a zona, que está isolada

Depois do atropelamento, os comerciantes encerraram as lojas, mantendo os clientes no interior dos estabelecimentos para os protegerem.

No último ano, mais de 100 pessoas foram mortas com ataques envolvendo veículos em Nice, Berlim, Londres ou Estocolmo.

17 de agosto de 2017 às 17:24
Vídeo mostra dispositivo de segurança no local

O incidente deu-se na Rambla de Catalunya, no cruzamento com o Carrer Bonsuccés, refere o jornal catalão Vanguardia. Uma testemunha citada pelo El País refere que o veículo atropelou pessoas enquanto cruzava um semáforo, tendo percorrido cerca de 500 metros.

Vídeos partilhados nas redes sociais mostram a viatura imobilizada no centro da zona pedonal, sobre o mosaico desenhado por Joan Miró, com várias ambulâncias e pessoal dos serviços de emergência nas imediações.

17 de agosto de 2017 às 17:23
Suspeitos barricados, pode haver reféns

A Reuters, citando meios locais, refere que há dois homens armados barricados no interior de um restaurante turco, o Luna de Istambul, na zona alta das Ramblas. Poderá haver reféns no interior, refere a TV3. 

As imagens transmitidas pelas televisões mostram vários agentes de arma em punho nas ruas das imediações.

O La Vanguardia avança que os suspeitos teriam alugado uma segunda viatura na qual procurariam evadir-se do local, o que não chegou a acontecer.



17 de agosto de 2017 às 17:22
Carrinha atropela pessoas no centro de Barcelona

Pelo menos uma pessoa morreu e 20 ficaram feridas na tarde desta quinta-feira, 17 de Agosto, quando uma carrinha investiu sobre dezenas de pessoas nas Ramblas, numa das zonas mais movimentadas do centro de Barcelona.

As forças policiais, citadas pelo El País, estão a tratar o incidente como um ataque terrorista.

O condutor terá fugido a pé do veículo, que é descrito como tratando-se de uma carrinha branca.






A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 18.08.2017

E o mais curioso é que estes falhados islâmicos, quando não entraram na UE por via da política esquerdista da imigração de portões escancarados sem qualquer critério racional selectivo, são todos descendentes de magrebinos e árabes que imigraram para a Europa Liberal de raiz Cristã e já aqui nasceram. Agora não tenham dúvidas de que a política de imigração de portas escancaradas, defendida pelas esquerdas sindicais que vêem no factor trabalho um fim em si mesmo e no sindicato o clube que fanaticamente apoiam quais tiffosi inebriados pelo keynesianismo desmiolado e o marxismo anti-capital (como se houvesse alguma distinção entre os factores produtivos a não ser o valor que a sua combinação consegue gerar com base na mais economicamente racional alocação dos mesmos), que acolhe o novo tsunami de imigrantes islâmicos, vai criar mais umas quantas legiões de falhados destes prontos a sacrificar os nossos jovens europeus de matriz cultural judaico-cristã.

comentários mais recentes
cincoassim 18.08.2017

Quando o nosso primeiro ministro diz que não há razões para que tal venha a suceder no nosso país, eu digo: tenham medo, miito medo.

Anónimo 18.08.2017

E o mais curioso é que estes falhados islâmicos, quando não entraram na UE por via da política esquerdista da imigração de portões escancarados sem qualquer critério racional selectivo, são todos descendentes de magrebinos e árabes que imigraram para a Europa Liberal de raiz Cristã e já aqui nasceram. Agora não tenham dúvidas de que a política de imigração de portas escancaradas, defendida pelas esquerdas sindicais que vêem no factor trabalho um fim em si mesmo e no sindicato o clube que fanaticamente apoiam quais tiffosi inebriados pelo keynesianismo desmiolado e o marxismo anti-capital (como se houvesse alguma distinção entre os factores produtivos a não ser o valor que a sua combinação consegue gerar com base na mais economicamente racional alocação dos mesmos), que acolhe o novo tsunami de imigrantes islâmicos, vai criar mais umas quantas legiões de falhados destes prontos a sacrificar os nossos jovens europeus de matriz cultural judaico-cristã.

Anónimo 18.08.2017

Os europeus, Portugal incluído, são vítimas da Sharia, anti-liberal e inerentemente anti-mercado, dos direitos adquiridos. A mesma que defende o direito ao trabalho dê por onde der e os empregos e generosos benefícios sociais garantidos para a vida toda e sempre a subir, o keynesianismo despesista do tipo que ordena a abertura de buracos nas ruas só para depois os ter que tapar logo de seguida e assim ver o PIB anual crescer por virtude de um efeito multiplicador quase bíblico que acaba sem pão ou sem peixe alguns para a multidão e o esquema em pirâmide da Segurança Social estatal cuja base se estreita a cada ano que passa e desemboca na imigração "open door", sem critérios de selectividade orientados para as reais necessidades ditadas pelas forças de mercado a cada momento.

Anónimo 18.08.2017

Mais alguns que leram a cartilha anti-liberal do fundamentalismo islâmico ou do fundamentalismo sindical. Os ataques terroristas ao liberalismo repetem-se nos mesmos moldes nas grandes cidades do mundo livre, rico e desenvolvido, o mundo liberal. Lisboa, ainda sem mortos, mas já com muitas vítimas, não foge à regra. Barbarians at the gate.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
Momentos Chave
pub