Impostos BCE arrasa tecto a pagamentos em dinheiro vivo
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

BCE arrasa tecto a pagamentos em dinheiro vivo

A intenção de proibir os pagamentos em dinheiro vivo acima de 3.000 euros, apresentada pela esquerda e já aprovada no Parlamento, na especialidade, é arrasada pelo Banco Central Europeu. As críticas são muito variadas.
BCE arrasa tecto a pagamentos em dinheiro vivo
O Parlamento pediu um parecer, e Mário Draghi já o deu. As críticas vão desde a ausência de fundamento à técnica legislativa.
Krisztian Bocsi/Bloomberg

O Banco Central Europeu (BCE) arrasa a proposta da esquerda para proibir os pagamentos em dinheiro )

Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 25.05.2017

Simples... o Saraiva14 quer continuar a poder destrunfar e a receber em notas... os outros que paguem a dívida... durante 20 anos PSD e CDS defenderam estas ideias... felizmente que a classe média mudou de ideias... levam 40 anos de borlas... mas agora têm de pagar como os outros...

Anónimo 25.05.2017

Temos que nosa livrar dapraga do terrorismo e saber ao certo quem o promove. Pode ser o estado islamico. Mas há mais que se lhe diga. Até que a onda de terror pare temos ionfelizmente que concordar com regras com as quais as pessoas dem boa fé não podem concordar

joao 25.05.2017

Como é obvio, os pagamentos em numerário devem ser limitados. Não por uma questão de limitar a liberdade das pessoas mas por uma questão de cidadania (não podem pagar uns e outros andarem aí a rir-se). os tão gabados países nordicos querem acabar com o dinheiro vivo e nós não devemos fazer isso. pq?

Anónimo 25.05.2017

https://www.publico.pt/2015/05/17/mundo/noticia/dinamarca-quer-verse-livre-das-notas-e-moedas-1695931

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub