Economia BCE permitiu empréstimos suplementares e impediu a falência da Grécia

BCE permitiu empréstimos suplementares e impediu a falência da Grécia

O Banco Central Europeu (BCE) evitou provisoriamente a falência da Grécia garantindo que o banco central do país avançasse com empréstimos suplementares, escreve hoje o diário alemão Die Welt.
Lusa 04 de agosto de 2012 às 11:56
O Conselho de Governadores de autoridade monetária europeia tomou esta decisão na quinta-feira durante a sua reunião, o que permitiu à Grécia assegurar a sobrevivência financeira até Setembro, segundo a mesma fonte. O governo grego deverá obter, assim, cerca de quatro mil milhões de euros em fundos suplementares, enquanto espera que a troika, formada pela Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), decida sobre a entrega em Setembro de uma nova parcela da ajuda financeira ao país, no montante de 31,3 mil milhões de euros.

O banco central da Grécia, que até aqui só podia aceitar Obrigações do Tesouro até ao montante de três mil milhões de euros, viu o BCE aumentar este limite para os sete mil milhões de euros, escreve o diário.

De momento, o BCE não aceita mais que os bancos depositem como garantia junto da autoridade monetária da Zona Euro títulos de dívida emitidos pela Grécia.

À beira da bancarrota, a Grécia já obteve dois planos de ajuda financeira no valor de total de 380 mil milhões de euros, acompanhados de um programa de ajustamento orçamental muito severo sob a supervisão da troika.

As metas do programa de saneamento das contas públicas não têm sido cumpridas pelo país.


A sua opinião27
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
LH @*(67g167g1)*;* 05.08.2012

Exmos Senhores responsáveis por estas paginas, online, do jornal de Negócios, agradeço a Vossas Exas que os meus comentários não sejam publicados a dobrar ao mesmo a triplicar.
Esta situação tem acontecido com frequência e verifiquei que o problem, caso exista, não é da minha responsabilidade
Obrigada

LH @*(67g167g1)*;* 05.08.2012

Primeiro especula se para criar um cenário d possível catástrofe a seguir opta se pelo costume ao seja repetem se posturas d passado e os incautos vão engolindo tudo o k alguns estrategas planeiam/ n BAI e BEM ganha se muito dinheiro k é isso k interessa apenas a alguns jogadores sejam eles d um lado o d tantos outros pq n interessa qd s tratam d cifrões:)/ não interessa aos investidores k neste momento um qualquer país desta fragil união saia d panorama ds devedores RESGATADOS/ quem pensar o contrario é um ingénuo incauto

LH @*(67g167g1)*;* 05.08.2012

Primeiro especula se para criar um cenário d possível catástrofe a seguir opta se pelo costume ao seja repetem se posturas d passado e os incautos vão engolindo tudo o k alguns estrategas planeiam/ n BAI e BEM ganha se muito dinheiro k é isso k interessa apenas a alguns jogadores sejam eles d um lado o d tantos outros pq n interessa qd s tratam d cifrões:)/ não interessa aos investidores k neste momento um qualquer país desta fragil união saia d panorama ds devedores RESGATADOS/ quem pensar o contrario é um ingénuo incauto

SE TE APANHO A JEITO 05.08.2012

Tiram-nos os ordenados
Tiram-nos os empregos
Dão-nos trabalho, quase a custo ZERO
Oprimem-nos retirando o direito á saúde á escolaridade á justiça ao trabalho.
Aumentam os bens de primeira necessidade,retirando o poder de compra.
E AINDA DIZEM QUE A CULPA É NOSSA!!!???
LIMPA-LOS JÁ.
TODA A RAZÃO AOS GREGOS.

ver mais comentários
pub