Política Monetária BCE reitera que pode rejeitar bancos no pré-Brexit

BCE reitera que pode rejeitar bancos no pré-Brexit

O Brexit é uma realidade e a saída do Reino Unido da UE vai afectar os bancos. O BCE abre as portas aos bancos que se querem relocalizar, mas repete o alerta de que não aceitará na Zona Euro bancos com estruturas vazias, que queiram apenas ter a sede na região.
BCE reitera que pode rejeitar bancos no pré-Brexit
Bloomberg
Diogo Cavaleiro 07 de fevereiro de 2018 às 11:00

A Zona Euro pode não dar autorização a todos os bancos que peçam para se deslocalizarem para a região na sequência do Brexit. Para serem aceites, as estruturas têm de ser sólidas. Não podem ser do euro apenas para terem essa garantia.

 

"Os bancos têm de ser bancos ‘verdadeiros' se querem operar na Zona Euro", alertou Sabine Lautenschläger, membro do conselho do Banco Central Europeu, na conferência de imprensa anual sobre supervisão bancária, que decorreu esta quarta-feira, 7 de Fevereiro, em Frankfurt.

 

Segundo a também vice-presidente do conselho de supervisão da autoridade, o determinante é que os bancos tenham o "controlo total dos riscos dos seus balanços na Zona Euro". "Os bancos precisam de estabelecer competências locais em áreas como determinação de preço, negociação, e cobertura e gestão de risco", acrescentou.

 

Para Sabine Lautenschläger, só os bancos com "planos credíveis e de elevada qualidade" é que poderão ter as suas actividades relocalizadas para a região. De qualquer forma, o que está em causa – caso se mantenha a intenção de um período de transição para a saída do Reino Unido da União Europeia – é a entrega de pedidos de licença para operar no máximo até ao final de Junho próximo.

 

"Até agora, oito bancos já deram passos formais para obterem uma nova licença, e quatro outros bancos estão a planear expandir, de forma significativa, as suas actividades na Zona Euro", frisou a vice-presidente do conselho de supervisão do BCE, ao lado da presidente, Danièle Nouy. Da mesma forma, relembrou Sabine Lautenschläger, os bancos da união monetária que queiram manter actividade em Londres têm de pedir autorização ao regulador britânico. 




pub