Conjuntura BCE revê em alta previsões para o PIB e desce inflação

BCE revê em alta previsões para o PIB e desce inflação

Mario Draghi mostrou-se satisfeito com o crescimento da economia europeia na primeira metade do ano, mas apontou riscos associados à valorização do euro.
BCE revê em alta previsões para o PIB e desce inflação
Reuters
Patrícia Abreu 07 de setembro de 2017 às 15:09

O Banco Central Europeu decidiu melhorar as suas projecções para o crescimento da economia europeia, depois de uma primeira metade do ano marcada por um crescimento "sólido". No entanto, a valorização do euro levou a instituição a descer as estimativas para o crescimento da inflação.

A instituição liderada por Mario Draghi prevê que o produto interno bruto (PIB) da Zona Euro cresça 2,2% em 2017, quando antes antecipava um crescimento de 1,9%, mantendo as projecções de uma subida de 1,8% e 1,7% em 2018 e 2019, respectivamente.

Já as projecções para a inflação permaneceram de 1,5% para 2017, enquanto, para 2018, o BCE estima que o índice de preços do consumidor atinja 1,2%, o que compara com a previsão anterior de 1,5%.

"Comparado com as projecções macroeconómicas do Eurosistema em Junho, o ‘outlook’ para a inflação foi revisto ligeiramente em baixa, sobretudo a reflectir a recente valorização do euro", explicou Mario Draghi na conferência de imprensa que se seguiu à reunião do Conselho de Governadores, que terminou esta quinta-feira.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub