Banca & Finanças BE exige combate às práticas "agressivas" da banca no crédito às famílias

BE exige combate às práticas "agressivas" da banca no crédito às famílias

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, defendeu a necessidade de combater as práticas "muito agressivas" da banca na concessão de crédito às famílias, para evitar resultados "que podem ser devastadores".
BE exige combate às práticas "agressivas" da banca no crédito às famílias
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 05 de agosto de 2017 às 13:23

"[É necessário] combater as práticas muito agressivas da banca e eu lembro que o Bloco de Esquerda já no passado fez vários projectos precisamente para proteger as famílias das práticas muito agressivas da banca e que depois têm resultados que podem ser devastadores na vida de cada um e de cada uma", afirmou a líder bloquista.

 

Catarina Martins, que falava este sábado em Braga, durante uma visita ao Mercado Municipal, reagia, assim, aos dados do Banco de Portugal sobre o crescimento do crédito concedido às famílias. "Quando há crescimento económico e as pessoas têm algum alívio, os bancos tendem outra vez a impor mecanismos de crédito às vezes muito agressivos", sublinhou.

 

Para Catarina Martins, a principal razão por que há muito crédito às famílias com pouco dinheiro em Portugal tem que ver com os baixos salários. Por isso, a líder bloquista defendeu que a solução passa por uma legislação laboral que fortaleça os salários, "para que o crescimento reverta a favor de quem trabalha".

 

"A principal forma de distribuir riqueza no país e de garantir que o crescimento económico chega a todos e a todas é valorizar salários e pensões", rematou.




pub