Orçamento do Estado BE: Recuperação de rendimentos tem de chegar a todas as gerações

BE: Recuperação de rendimentos tem de chegar a todas as gerações

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, voltou a defender o aumento das pensões em 2017, sustentando que a recuperação de rendimentos tem de abranger "todas as gerações".
BE: Recuperação de rendimentos tem de chegar a todas as gerações
Lusa 05 de Outubro de 2016 às 20:19

"A recuperação de rendimentos ou chega a todas as gerações ou verdadeiramente não é uma recuperação de rendimentos", assinalou a bloquista, que falava no jardim do Torel, em Lisboa, numa iniciativa do partido para assinalar o 5 de Outubro.

 

A actualização de pensões, frisou Catarina Martins, representa "mesmo uma actualização de pensões": o partido defende "que nenhuma pensão possa perder poder de compra face à inflação".

 

Para a coordenadora do BE, um aumento indexado à inflação representará, nalgumas pensões, aumentos de "cêntimos", o que é abaixo do necessário para "recuperar o poder de compra que foi perdido" nos últimos anos. "Será uma medida muito cara? A direita já provocou que caro fica a austeridade, em que se destrói poder de compra, economia, emprego, capacidade de produção nacional", assinalou.

 

O Bloco mantém o desígnio nas negociações com o Governo para que possa existir um aumento de 10 euros nas negociações mais baixas, acrescentou.

 

Sobre o actual momento político, um ano volvido após as eleições legislativas e 10 meses após a chegada do Governo do PS ao poder, Catarina Martins disse reconhecer as "conquistas", mas admitiu que há "enormes dificuldades" na aplicação de várias medidas.

 

A bloquista falou perante dezenas de apoiantes, militantes e alguns deputados, e reclamou uma "actuação real, eficaz, já, sobre o emprego" e contra a precarização laboral.

 

"Há duas matérias essenciais que não há razão nenhuma para avançarem já: que o avanço no combate aos recibos verdes seja estendido a outros abusos, como falsos estágios ou falsas bolsas, e o limitar do trabalho temporário", frisou.




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado GabrielOrfaoGoncalves 06.10.2016

Vamos "recuperar rendimentos" à custa de... maior endividamento. Isto é um presente envenenado para os que são aumentados: uma parte cada vez maior do nosso esforço produtivo, do nosso trabalho, serve para garantir uma renda aos credores estrangeiros, a quem esta gente não se inibe de pedir mais - com o que lhes garante uma renda sem precedentes. Uma renda que todos os Portugueses têm de pagar. Está-se a destruir a Pátria.

comentários mais recentes
Anónimo 06.10.2016


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

GabrielOrfaoGoncalves 06.10.2016

Vamos "recuperar rendimentos" à custa de... maior endividamento. Isto é um presente envenenado para os que são aumentados: uma parte cada vez maior do nosso esforço produtivo, do nosso trabalho, serve para garantir uma renda aos credores estrangeiros, a quem esta gente não se inibe de pedir mais - com o que lhes garante uma renda sem precedentes. Uma renda que todos os Portugueses têm de pagar. Está-se a destruir a Pátria.

Limut 06.10.2016

A Direita provou que o caminho para a prosperidade e o sucesso é o sacrifício, o trabalho, o rigor. Não era preciso provar, todas as pessoas sérias sabem que é assim.
Este caminho leva-nos à miséria, à anarquia, a um futuro pior.
Continuamos sem perceber de onde vem o financiamento para tudo isto.

JOAKIM 05.10.2016

TAMBÉM KELLO MAIS RENDIMENTOS !! MAS EU NÃO KELLIA NOVA BANCARROTA !! PODE SER ??
VAMOS LÁ, É QUE SÃO SEMPRE OS MESMOS A LEVAR O PAÍS PARA O ABISMO !!

ver mais comentários
pub