Conjuntura Bem-estar das famílias ainda não recuperou terreno perdido para a Europa

Bem-estar das famílias ainda não recuperou terreno perdido para a Europa

O bem-estar das famílias portuguesas é equivalente a 82,3% da média da União Europeia, quando é contabilizado aquilo que gastaram e os diferentes níveis de preços em cada país.
Bem-estar das famílias ainda não recuperou terreno perdido para a Europa
Bruno Simão
Nuno Aguiar 14 de dezembro de 2016 às 13:34

As conclusões fazem parte de uma publicação desta manhã do Instituto Nacional de Estatística (INE), que traz os mesmos dados divulgados ontem pelo Eurostat, mas com alguma informação adicional. Permite-nos conhecer o valor do PIB per capita português em Paridades de Poder de Compra (PPS na sigla inglesa), assim como a despesa de consumo individual per capita, também em PPS. Isto é, qual a capacidade de produção e de consumo por habitante, quando são eliminadas as diferenças de preços entre países? Os dados mostram que Portugal continua na segunda metade da tabela europeia e, em ambos os casos, ainda não recuperou o terreno perdido face ao resto da Europa durante o período de ajustamento.

 

A despesa de consumo individual é uma medida que permite reflectir o bem-estar das famílias. Em Portugal, ele é equivalente a 82,3% da média da União Europeia, o que significa que é um dos países onde as famílias conseguem comprar ou ter acesso a menos bens e serviços. É o sétimo pior entre os Estados-membros da Zona Euro. O indicador permite também verificar que ainda há um longo caminho a percorrer para compensar o terreno perdido face ao resto da Europa durante os anos de austeridade mais dura. Em 2009, o consumo per capita representava 85,9% do nível médio da UE, tendo recuado para 78,8% em 2012. Nos anos seguintes assistiríamos a uma lenta recuperação até aos 82,3% de 2015.

Importa referir que o INE pede prudência na análise temporal dos dados, uma vez que ao longo do tempo existem alterações na selecção do cabaz de bens e serviços, assim como dos métodos de PPS.

O que são despesas de consumo individual?

É um indicador que soma os gastos das famílias (e instituições sem fins lucrativos) e a despesa do Estado com transferências sociais em espécie (por exemplo, comparticipação de medicamentos). Ou seja, mede os bens e serviços consumidos pelas famílias, mesmo que elas não os tenham comprado directamente. É um indicador que permite uma aproximação ao bem-estar das famílias, ao contrário do PIB per capita que espelha o bem-estar económico

 

Quando se olha para os dados do PIB per capita, indicador de bem-estar económico e não necessariamente das famílias, Portugal compara ainda pior com os restantes países europeus. A trajectória é semelhante ao consumo, tendo caído fortemente entre 2009 e 2012 – de 82,2% para 75,2% -, tendo iniciado aí uma recuperação até 76,8%. Também neste caso está ainda abaixo do valor pré-entrada da troika no país e início do programa de ajustamento. Só quatro países da moeda única têm valores mais baixos do que Portugal. Mais: o valor português está praticamente estagnado há três anos.

 

O INE sublinha que os resultados de cada país são muito diferentes. "O Luxemburgo (263.9) apresenta o maior índice de volume entre todos os 37 países incluídos nesta análise, mais de duas vezes e meia acima da média da UE28 e cerca de 6 vezes maior que o da Bulgária (47.0), o país com o valor mais baixo", escrevem os técnicos.


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 14.12.2016


JUSTIÇA

CORTAR NAS PENSÕES ATUAIS DOS LADRÕES FP / CGA

Todas as pensões da FP, devem ter um corte imediato de 50% (acaba-se já com o défice orçamental)!

comentários mais recentes
Chngogoevek 10.01.2017

manley regional Deputy said Perjury while murder the event that

specific spouse having to do with manley district Sheriff Jimmy Dorney revealed to perjury by means of an interview through having an the state of arkansas indicate police researcher, according to court papers.Sgt. Glenda Morrison, 4

Anónimo 14.12.2016

Portugal como um dos países que tem os combustiveis mais caros do mundo, até se servem do sol para impostos! Depois temos corrupção para borlas de aviao, ladroagem44 e XeXe, etc. Aguenta povão.

Anónimo 14.12.2016


JUSTIÇA

CORTAR NAS PENSÕES ATUAIS DOS LADRÕES FP / CGA

Todas as pensões da FP, devem ter um corte imediato de 50% (acaba-se já com o défice orçamental)!

pub