Segurança Social Beneficiários de prestações de desemprego diminuíram 14,2% em Outubro

Beneficiários de prestações de desemprego diminuíram 14,2% em Outubro

O número de beneficiários de prestações de desemprego em Outubro foi o mais baixo desde Dezembro de 2001, abrangendo um total de 180.164 beneficiários, revelam as estatísticas mensais da segurança Social divulgadas esta segunda-feira.
Beneficiários de prestações de desemprego diminuíram 14,2% em Outubro
Pedro Elias/Negócios
Lusa 20 de novembro de 2017 às 19:13
Os dados mostram que, em Outubro, o número de beneficiários caiu 14,2% comparando com o mesmo mês do ano passado e 4,7% face ao mês anterior.

Segundo as estatísticas, o número registado em Outubro é o mais baixo desde Dezembro de 2001, mês em que atingiu 177.100 beneficiários.

O número de beneficiários do subsídio de desemprego foi de 146.226, uma redução homóloga de 11,8% e de 5,3% face a Setembro.

No subsídio social de desemprego inicial verificou-se uma redução de 18,4% comparando com Outubro de 2016 e uma queda de 1,9% no número de beneficiários, relativamente a Setembro, num total de 6.750 subsídios atribuídos.

Já o número de desempregados com subsídio social de desemprego subsequente foi de 25.489, menos 26,3% face ao mês homólogo e menos 1,2% comparando com Setembro.

A medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração abrangeu, em Outubro, 2.599 indivíduos.

Numa análise comparativa com o período homólogo, por sexo, verificaram-se decréscimos no número de beneficiários do sexo feminino e masculino com prestações de desemprego: menos 9,3% e menos 19,3%, respectivamente.

Por idades, houve uma diminuição das prestações processadas em praticamente todos os grupos etários considerados, mais expressiva entre 45 e 54 anos e com 24 ou menos anos.

O valor médio do subsídio por beneficiário fixou-se em 462,05 euros em Outubro, reflectindo um decréscimo de 1% face ao mês homólogo e uma redução de 0,6% face ao mês anterior.

Os dados da Segurança Social mostram ainda que em Outubro foram pagos 126.018 subsídios por doença, uma subida de 14% comparando com o mês homólogo e de 12,3% face ao mês anterior.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 semanas

Quando os espacos publico estiverem ABARROTAR,enfia-se mais uma maozinha deles la para o barracao parlamentar.Nao sei se sera pela ganapada que por la vagueia,ve-se la muitas clareiras.

pub