Berlusconi: "Ciao, ciao euro se Merkel não nos ouvir"
01 Junho 2012, 17:23 por Hugo Paula | hugopaula@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
0
Berlusconi teve uma "ideia maluca": o banco de Itália deve imprimir moeda. Para emitir mais euros será necessário mudar o papel do BCE. Se a Alemanha não deixar, o país deve sair do euro e imprimir à mesma.
Sílvio Berlusconi publicou um polémico texto de opinião na página do partido, cujas ideias já reproduziu na sua página no Facebook.

"A crise política não é resolúvel internamente", lê-se na sua página da rede social. "Devíamos andar na Europa a defender com força que o BCE deve começar a imprimir moeda. Assim se muda a economia", argumenta aquele que foi um dos mais polémicos líderes europeus.

A sugestão, a rigor, não será assim tão controversa. Também Mário Monti, que sucedeu interinamente a Berlusconi como primeiro-ministro de Itália, tem repetidamente pedido um papel mais activo para o Banco Central Europeu (BCE) no combate à crise. Monti defende ainda, ao invés do Governo alemão, que os fundos de resgate do euro possam disponibilizar directamente capital aos bancos, sem que essas operações exijam a intermediação dos respectivos Estados, que passariam a ser accionistas dos bancos intervencionados.

Mas Berlusconi vai mais longe na pressão sobre a Alemanha. "A minha ‘ideia maluca’ é que o Banco de Itália imprima o euro ou imprima a nossa moeda", lê-se no curto texto do antigo líder do Governo. "Convido-o a aprofundar esta sugestão", conclui Berlusconi no texto com o título "Ciao, ciao euro se Merkel não nos ouvir".
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags: