Américas Bill Gross: "Algumas políticas de Trump recordam-me Mussolini"

Bill Gross: "Algumas políticas de Trump recordam-me Mussolini"

Bill Gross considera "há muito vodu" na política económica de Trump. E que a política de encurralar as empresas o faz lembrar o tempo do ditador italiano Mussolini.
Bill Gross: "Algumas políticas de Trump recordam-me Mussolini"
Negócios 06 de Janeiro de 2017 às 16:31

"Algumas destas políticas de termos prévios, onde ele [Trump] encurrala as empresas para transferirem a produção de volta aos Estados Unidos – tudo bem – mas recorda-me algumas políticas em Itália há muito tempo, associadas a Mussolini e ao controlo governamental de interesses corporativos", afirmou Bill Gross numa entrevista à rádio da Bloomberg. "Não quero que vá demasiado longe."

 

Bill Gross disse também que "há muito vodu" no que se refere à política de impostos de Trump, nomeadamente no que toca à descida de taxas e a repatriação de dinheiro por parte das empresas.

 

Donald Trump tem insistido em que as empresas produzam os seus produtos em território americano, em vez de o fazerem fora de portas. Caso contrário arriscam-se a pagar impostos elevados.

 

Esta postura já levou mesmo a que a Ford suspendesse a fábrica no México e anunciasse um investimento de 700 milhões no Michigan.

 

A General Motors também foi alvo do presidente eleito, mas a marca já reagiu, realçando que o que produz no México quase não é para consumo interno.


Esta sexta-feira, 6 de Janeiro, foi a vez da Toyota. O presidente eleito ameaçou impor uma "elevada tarifa aduaneira" à marca automóvel se vier a construir uma nova fábrica no México para depois exportar para os Estados Unidos. A Toyota já respondeu, realçando que já investiu 22 mil milhões nos EUA.

Bill Gross já tinha emitido um relatório com as suas previsões, tendo no mês passado escrito que a administração Trump poderia impulsionar os mercados de acções, mas que seria um efeito de curto prazo, já que as políticas que o presidente eleito quer implementar deverão limitar o crescimento de longo prazo da economia americana, já que restringirá os lucros das empresas. 




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Fatura Grande (Bill Gross) Há 2 semanas

Atenção pessoal, sou mais um dos muitos especuladores finaceiros que passou a vida a denegrir quem sabe fazer alguma coisa e tem Now How, e como parasita intermediário quero é chular o mais possível, seja em que País for, aliás para mim não existem Paises somente patos bravos a chular !

Asno e boçal Há 2 semanas

Ó "asno e boçal" o que é que te incomodou mais no comentário do deve deve ? a verdade pura e crua ? ou o quê ? vamos lá ver quem é o rude, grosseiro imbecil e burro ? em vez de chamares aos outros o que és, rebate argumentos se souberes o que isso é !

Victor Lopes Há 2 semanas

As gerações que conheceram o sofrimento causado pelas ideologias (fascistas, nacionalistas, comunistas e socialistas)pelas mãos dos seus líderes populistas já morreram... As novas gerações que estão a chegar ao poder bebem da mesma loucura populista que os seus avós...

Paulo Chinopa Há 2 semanas

????????. Juro que não tinha lido isto. ??????....

ver mais comentários
pub