Economia Bispo do Porto: Três dias de luto na Invicta, Costa diz que Portugal perdeu um "homem bom"

Bispo do Porto: Três dias de luto na Invicta, Costa diz que Portugal perdeu um "homem bom"

A autarquia decretou luto municipal e o primeiro-ministro já reagiu à morte de António Francisco dos Santos. As candidaturas de Rui Moreira, Manuel Pizarro e Álvaro Almeida suspenderam entretanto as suas actividades de campanha autárquica.
Bispo do Porto: Três dias de luto na Invicta, Costa diz que Portugal perdeu um "homem bom"
Paulo Duarte
Lusa 11 de setembro de 2017 às 12:17
O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, decretou hoje três dias de luto pela morte do bispo do Porto, António Francisco dos Santos, destacando-o como "um homem da tolerância".

Em comunicado, o gabinete de comunicação da autarquia revela que o presidente da Câmara decretou três dias de luto, a partir de hoje, devido ao falecimento do bispo do Porto, vítima de ataque cardíaco.

Rui Moreira descreve António Francisco dos Santos como "uma pessoa jovem e jovial, que tinha com as pessoas uma relação de enorme afectividade" e "estava a desenvolver um trabalho extraordinário junto dos mais necessitados".

"A notícia da morte do bispo do Porto é uma enorme tristeza e uma perda terrível para toda a cidade e toda a enorme Diocese. A cidade merecia ter um Bispo como o senhor D. António Francisco. Ele esteve cá muito pouco tempo, mas deixa uma obra notável", observa o autarca, citado no comunicado do gabinete de comunicação.

Rui Moreira destaca a "dimensão humana, religiosa e filosófica" do bispo do Porto, considerando que "era um filósofo e um homem da tolerância".

"Vai-nos fazer muita falta, para nós que olhamos para a cidade com tanta atenção e valorizamos tanto o papel da Igreja Católica. Temos a certeza de que a Igreja Católica continuará a ter este grande empenho pela solidariedade na cidade, mas é uma enorme perda", refere o autarca.

"Um homem bom"

Já o primeiro-ministro, António Costa, manifestou o seu "profundo pesar" pela morte do bispo do Porto, António Francisco dos Santos, considerando que foi "uma referência inspiradora" e que Portugal perdeu "um homem bom".

Na sua mensagem, o primeiro-ministro refere que recebeu a notícia da morte do bispo do Porto com "enorme tristeza e profundo pesar".

"Dom António Francisco dos Santos era uma referência inspiradora que transcende a sua diocese do Porto e é um nome que, pela sua importância, perdurará nas nossas memórias. Era uma personalidade de palavras sábias e sensatas, de uma dimensão que vai além da igreja católica", salientou também o líder do executivo.

Na sua mensagem, António Costa frisa também que "Portugal perde um homem bom" que ele, primeiro-ministro, "apreciava escutar".

"Os meus sentimentos aos familiares e amigos mais próximos", acrescenta o líder do executivo.

Candidatos ao Porto suspendem campanha eleitoral

Os candidatos independente, do PS e do PSD/PPM à Câmara do Porto suspenderam entretanto as acções de campanha devido à morte do bispo do Porto, informaram fontes das candidaturas de Rui Moreira, Manuel Pizarro e Álvaro Almeida, respectivamente.

Fonte da candidatura de Rui Moreira disse à Lusa que o independente cancelou as iniciativas de campanha desde hoje e até quinta-feira ao fim da tarde, abrindo apenas uma excepção para participar no debate que já estava agendado para a RTP para quarta-feira.

Em comunicado, o socialista de Manuel Pizarro anunciou o cancelamento de "todas as iniciativas de campanha durante os próximos dois dias" e a candidatura Porto Autêntico, da coligação PSD/PPM, anunciou a suspensão da campanha "durante três dias, em respeito pelo luto dos católicos portuenses".

Por volta das 11:30, a Diocese do Porto continuava sem ter pormenores quanto às cerimónias fúnebres de António Francisco dos Santos, que em 2014 sucedeu a Manuel Clemente, desde 2013 cardeal-patriarca de Lisboa.

A candidatura de Rui Moreira anunciou em comunicado, que "cancelou todas as acções de campanha previstas para hoje, amanhã e quarta-feira, devido ao falecimento do bispo do Porto", com quem o independente "mantinha contactos assíduos e uma relação pessoal de proximidade".

"Rui Moreira comunicou já que todas as acções de campanha previstas estão canceladas, nomeadamente o jantar desta noite com comerciantes e os almoços previstos com dois dos candidatos às Freguesias, bem como as arruadas e encontros", descreve a candidatura.

O movimento independente acrescenta que Moreira "voltará a participar publicamente em ações de campanha na próxima quarta-feira à noite no debate da RTP".

Em comunicado, o socialista de Manuel Pizarro anunciou o cancelamento de "todas as iniciativas de campanha durante os próximos dois dias" depois de ter sido "surpreendido" pela "brutal e inesperada" notícia da morte do bispo do Porto.

Pizarro manifestou o "profundo pesar pelo falecimento do bispo do Porto", anunciando a suspensão de "todas as iniciativas de campanha durante os próximos dois dias".

"Sou surpreendido com esta notícia, brutal e inesperada. Acompanhei todo o seu pontificado na cidade, que se iniciou em 2014 e aprendi a admirá-lo pela sua permanente e empenhada preocupação com os mais fracos. É uma perda enorme para a Igreja, para o Porto e para o país", sublinhou Manuel Pizarro, citado no comunicado da candidatura.

Pizarro destacou ainda António Francisco dos Santos como "uma figura incontornável da luta contra as desigualdades" e um "um homem que, também por isso, deixa marcas profundas na sociedade portuense".

"Neste momento difícil, Manuel Pizarro e o PS Porto apresentam as suas mais sentidas condolências à diocese do Porto, família e amigos", refere-se na nota de imprensa.

A candidatura Porto Autêntico, liderada por Álvaro Almeida, observa que a morte do bispo do Porto "é uma notícia triste para todos os católicos portugueses e, especialmente para os da diocese".

"Álvaro Almeida e toda a candidatura Porto Autêntico manifestam a sua solidariedade com a sua dor, assim como realçam a grandeza da figura do bispo e do seu trabalho como responsável da Igreja portuense", acrescentam.

Bispo há 12 anos, há três no Porto

Nascido a 29 de Agosto de 1948, António Francisco dos Santos era bispo de Aveiro quando, em Fevereiro de 2014, foi nomeado bispo do Porto pelo papa Francisco.

Francisco dos Santos era natural da freguesia de Tendais, concelho de Cinfães, Viseu.

António Francisco dos Santos foi nomeado bispo auxiliar de Braga em Dezembro de 2004 e, dois anos depois, foi indicado para bispo de Aveiro.

Serviu a diocese de Aveiro durante mais de sete anos, nomeadamente durante as celebrações do seu 75.º aniversário de restauração.

A sua ordenação episcopal ocorreu em Março de 2005, na Sé de Lamego.

Foi ordenado padre em Dezembro de 1972.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub