Política Bloco de Esquerda quer reversão da legislação laboral este ano

Bloco de Esquerda quer reversão da legislação laboral este ano

O BE exigiu hoje a concretização de medidas ainda este ano para reverter a legislação laboral alterada durante a intervenção da 'troika', sublinhando que a valorização salarial faz parte do acordo assinado com o PS para a legislatura.
Bloco de Esquerda quer reversão da legislação laboral este ano
Lusa
Lusa 04 de fevereiro de 2018 às 18:41

"O problema não está em saber o que pensa o BE mas a escolha que o PS e o Governo têm de fazer nesta matéria. O acordo que fizemos sobre esta matéria foi claro", afirmou a coordenadora do BE, no final da reunião da Mesa Nacional do partido, que decorreu num hotel em Lisboa.

 

A coordenadora do BE definiu as alterações à lei laboral como "o maior desafio do actual momento político", lamentou que estas "tardem a ser efectivadas" quando já se vai a mais de metade da legislatura e colocou 2018 como o ano limite para que possam avançar.

 

"Se não dermos este passo que é essencial, que fez parte da essência do acordo em 2015, se não o fizermos estamos a defraudar as expectativas populares de que uma nova maioria política trouxesse uma melhoria das condições de vida para os trabalhadores", defendeu, considerando que só a alteração da legislação laboral permitirá que os salários dos portugueses deixem de estar estagnados.

 

Questionada sobre as consequências de uma não aprovação da legislação que o BE pretende, Catarina Martins salientou que o partido "nunca foi tremendista" e manifestou sempre disponibilidade para "chegar às melhores soluções técnicas", sem responder se esta matéria poderia pôr em causa a estabilidade política.

 

"O PS fará as suas escolhas", afirmou Catarina Martins, considerando que "a ambiguidade é uma não escolha e seria desastrosa do ponto de vista económico".

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 2 semanas

Parte a mesa jarra,parte,q e para o gana(po)hostil d.branca nao andar a dizer:quando se esta bem deixa-se estar,quando afinal esta tudo mal.Ameaca o divorcio antes q o d.branca diga q e tudo dele.Dizia o engenheiro nao sei de que do patronato:quando se fala com o n.1 da gerigonca nunca se PENSA.

pub