Política Bloco não tem dúvidas: Governo queria mesmo isentar Domingues de apresentar declarações no TC

Bloco não tem dúvidas: Governo queria mesmo isentar Domingues de apresentar declarações no TC

Jorge Costa, deputado bloquista, afirmou à TSF que "não é novidade para ninguém" que o objectivo do Executivo era libertar António Domingues e a sua equipa na CGD da obrigação de entregarem no Constitucional as suas declarações de rendimentos.
Bloco não tem dúvidas: Governo queria mesmo isentar Domingues de apresentar declarações no TC
Negócios 17 de fevereiro de 2017 às 11:10

"Não é novidade para ninguém há muitos meses que Mário Centeno e o PS, o Governo, queria proporcionar esse estatuto de excepção à administração da Caixa Geral de Depósitos, Incluindo a não entrega da declaração" junto do Tribunal Constitucional, afirmou o deputado bloquista Jorge Costa aos microfones da TSF no programa Política Pura, esta quinta-feira à noite.

 

A questão, sublinha, ficou resolvida com a alteração à lei entretanto apresentada pelo PSD e que contou com o voto favorável do seu partido. E o mais importante está feito, na medida em que António Domingues já não está na presidência do banco público, considerou.

 

Posto isto, para Jorge Costa deixa de se justifica o "barulho da direita" em torno de toda esta questão de se saber se Centeno mentiu ou não ao Parlamento. Na sua opinião, isso apenas acontece por "a direita não ter assunto e ter ficado sem discurso depois de perceber que os resultados económicos e financeiros estão a aparecer".

 

Lobo Xavier confirma "acordo ou entendimento"

 

Também esta quinta-feira à noite, mas no programa Quadratura do Circulo, da SIC Notícias, António Lobo Xavier confirmou que as SMS trocadas entre António Domingues e o Ministro das Finanças, a que teve acesso e cujo conteúdo revelou ao Presidente da República,  confirma, efectivamente, a existência de um "acordo ou de um entendimento" entre ambos no sentido de se encontrar uma solução que dispensasse António Domingues da apresentação das declarações de rendimentos junto do Tribunal Constitucional.

 

Sem revelar o teor da conversa com Marcelo, Lobo Xavier confirmou a existência da mesma e acrescentou ainda que da informação que têm não resulta "nenhuma evidência da participação do primeiro-ministro" António Costa no processo entre Centeno e Domingues.


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump 17.02.2017

Mais a frente se sabera se isto e 1 acha,ou um balde de agua para a fogueira.Nao estou a ver neste momento o psd junto com o cds ganharem as eleicoes,mas o partido do laio encharcado(louca) ja disse que quer governar no futuro,e vai mais longe quando diz q a pimpolha mariana vai ser min.das financas

Anónimo 17.02.2017

Mas alguém tem dúvidas ? Há meeeses que se sabe disso. Só o PSD/CDS é que andou a fazer de conta e levantou agora a questão para tentar "abafar" o défice inferior a 3% e a describilização que isso lhes traz.

Skizy 17.02.2017

Agora colher dividendos? l@mbe botas!

Conselheiro de Trump 17.02.2017

Eu sei q e assim,mas porque raio e assim:o ministro TASQUEIRO filho do orca apassarado secalhar encharcado como do costume,talvez com dores de pansa nesse dia ofereceu 2 TABEFES a 1 tipo que o radiografou,custou-lhe o ministerio do nada fazer(tv publica).O ludibriador mimico fica acima da lei,raro.

pub
pub
pub
pub