Orçamento do Estado Bloco de Esquerda está a negociar aumento de 10 euros nas pensões até 600 euros

Bloco de Esquerda está a negociar aumento de 10 euros nas pensões até 600 euros

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, disse este domingo que o partido está a negociar com o Governo do PS um aumento de 10 euros para as pensões mais baixas.  
Bloco de Esquerda está a negociar aumento de 10 euros nas pensões até 600 euros
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 02 de Outubro de 2016 às 14:42

"Nós não tratamos pensões altas da mesma forma como tratamos pensões mais baixas. É uma questão de justiça e achamos do ponto de vista das pensões até aos 600 e poucos euros que precisam de ter um aumento real e 10 euros parece-nos um valor adequado", afirmou Catarina Martins.

 

Referindo que o BE tem uma posição diferente da do Partido Socialista sobre as pensões, em que os bloquistas defendem "um processo de convergência das pensões mais baixas mais acelerado", Catarina Martins não deixou de classificar a proposta de 10 euros de aumento como "tímida".

 

"A proposta de 10 euros é uma proposta tímida face às necessidades, é uma proposta com que estamos a trabalhar, mas sendo uma proposta tímida poderá ter impacto na vida das pessoas", considerou. 

 

A dirigente do BE falava aos jornalistas na Madalena, ilha do Pico, onde se encontra para assinalar o arranque da campanha para as eleições legislativas regionais dos Açores de 16 de Outubro.

 

A proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2017 deverá dar entrada na Assembleia da República a 14 de Outubro e Catarina Martins reconheceu que o tema das pensões ocupa uma "boa parte" das negociações que estão a decorrer com o Governo do PS no âmbito do Orçamento.

 

O primeiro-ministro, António Costa, já prometeu que será um Orçamento de continuação da "viragem e nunca de retrocesso face à trajectória que tem vindo a ser seguida".

 

Apesar de ter recusado discutir "avulsamente" propostas antes de ser conhecido o documento, ao longo das últimas semanas o próprio primeiro-ministro foi falando sobre algumas medidas, admitindo, por exemplo, um aumento das pensões, sobretudo das mais baixas.

 

A actualização das pensões mínimas além da inflação, alterações aos escalões do IRS e a progressividade nesse imposto, são duas das medidas que o BE já revelou estarem a ser estudadas com o Governo no âmbito das negociações do OE para 2017, assim como matérias tão diferentes como o ensino superior, a energia, a habitação e o combate à precariedade.

 

Também o PCP já tornou pública a reivindicação de um aumento "não inferior a 10 euros" de pensões.




A sua opinião45
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado genio2 02.10.2016

Mas afinal de quem é a ideia!.. do dinossauro de PCP ou da cantadeira?..

comentários mais recentes
Anónimo 03.10.2016


PS ROUBA A VIDA A 500.000 TRABALHADORES

FP – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES DO PRIVADO

OS FP DEVEM ESTAR MOTIVADOS APENAS POR TER EMPREGO!

Pois estão bem melhor do que as vítimas do SOCRATES GATUNO que endividou o país até à bancarrota, para pagar salários e pensões da FP…

Lançando 500.000 trabalhadores do privado no desemprego!

Anónimo 03.10.2016


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

Anónimo 03.10.2016


A MALTA DA ESQUERDA É COMPOSTA POR DOIS GRUPOS:

1 - Os LADRÕES (Inclui os FP e seus pensionistas): que andam a encher os bolsos à custa dos portugueses;

2 - Os BURROS: que ajudam os anteriores a roubar o povo, em nome da ideologia.

Anónimo 03.10.2016


A MALTA DA ESQUERDA É COMPOSTA POR DOIS GRUPOS:

1 - Os LADRÕES (Inclui os FP e seus pensionistas): que andam a encher os bolsos à custa dos portugueses;

2 - Os BURROS: que ajudam os anteriores a roubar o povo, em nome da ideologia.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub