União Europeia Boris Johnson reúne-se esta sexta-feira em Lisboa com Augusto Santos Silva

Boris Johnson reúne-se esta sexta-feira em Lisboa com Augusto Santos Silva

O chefe da diplomacia do Reino Unido, Boris Johnson, desloca-se na sexta-feira a Lisboa, onde irá reunir-se com o ministro dos Negócios Estrangeiros português, anunciou esta terça-feira no Parlamento a secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias.
Boris Johnson reúne-se esta sexta-feira em Lisboa com Augusto Santos Silva
Reuters
Lusa 24 de outubro de 2017 às 23:00
O governante britânico estará na capital portuguesa na sexta-feira, 24 de Outubro, de manhã e terá um encontro com o ministro Augusto Santos Silva.

"Virá para termos essa conversa [sobre o 'Brexit'], que é uma conversa muito importante, sobre o futuro", disse, na sua primeira audição parlamentar, Ana Paula Zacarias, que em Julho integrou o Executivo de António Costa, substituindo Margarida Marques, uma das governantes que saiu numa remodelação governamental.

A saída do Reino Unido da União Europeia ('Brexit') foi um dos temas em debate hoje durante a audição da secretária de Estado na comissão parlamentar de Assuntos Europeus, dedicada às conclusões do Conselho Europeu da semana passada.

A governante defendeu que o Reino Unido "tem de responder em relação aos compromissos" financeiros, comentando que "há um cheque para pagar" e, que, "enquanto isso não estiver resolvido, não se pode avançar" para a segunda fase das negociações.

O futuro da relação entre Reino Unido e a UE será "um grande acordo comercial", que pode ser "um acordo como o que se fez com o Canadá, mas com outras valências, ou pode ser diferente, porque é um ex-membro" da União Europeia, sustentou.

Ana Paula Zacarias disse que se espera que este debate possa começar em Dezembro, "se as primeiras questões forem resolvidas".

Além das obrigações do Reino Unido, estão por fechar na negociação temas como os direitos dos cidadãos europeus no Reino Unido no pós-Brexit, disse a governante, ressalvando que este é o aspecto que regista mais avanços. Outros assuntos ainda em debate são a questão da Irlanda, a reunificação familiar, a equiparação de habilitações e portabilidade das prestações sociais.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

estao bons um para o outro. um nao sabe o que diz o outro nao diz o que sabe. 2 ventoinhas.

Anónimo Há 3 semanas

Quando a propaganda manipula a democracia isso nao e exatamente democracia.
O Boris e apenas um palhaco manipulador e snob. Quem nao o conhece que o compre e o leve para bem longe para o pe dos amigos anglo-saxonicos que ele tem por esse mundo fora.
A europa nao precisa de pessoas assim.

Anónimo Há 3 semanas

A UE dizem eles que é democratica mas quando um povo faz isso mesmo e democraticamente escolhe sair vê a democracia que a UE defende.

pub