Conjuntura BPI admite rever em alta previsão de crescimento para Portugal

BPI admite rever em alta previsão de crescimento para Portugal

O BPI admite que o crescimento de economia portuguesa este ano supere as actuais previsões e que o défice observe “uma redução razoável”, ainda que a previsão do Governo seja “excessivamente optimista”.
BPI admite rever em alta previsão de crescimento para Portugal
Sara Antunes 20 de março de 2017 às 14:55

"Em 2017, prevemos que o crescimento acelere ligeiramente para 1,5%, sobretudo apoiado na recuperação do investimento. Ainda assim, o desempenho do país pode muito possivelmente ultrapassar este objectivo, e a nossa previsão pode ser sujeita a revisão em alta", afirma o BPI numa nota publicada na sexta-feira, 17 de Março, e assinada pelo economista José Miguel Cerdeira.

 

O BPI mantém assim a sua previsão de crescimento para a economia portuguesa, apesar de admitir que o produto interno bruto (PIB) possa crescer mais do que o que o banco de investimento está a antecipar.

 

A contribuir para o crescimento económico está a previsão de aumento de 3,9% do investimento este ano. O consumo privado deverá crescer 2%, de acordo com as previsões do BPI. Já o consumo público deverá registar um aumento de 0,6%.

 

O BPI prevê ainda que as exportações cresçam 4% este ano, enquanto as importações deverão aumentar 5%.

 

Em relação ao défice, o BPI considera que o objectivo traçado pelo Governo de António Costa, de 1,6% do PIB em 2017, "excessivamente optimista", apesar de o banco de investimento antecipar "uma redução razoável". O BPI prevê que o défice tenha ficado "em ou abaixo de 2,5%" do PIB.

 

Ainda assim, tendo em consideração todos os factores, "deverá ser possível alcançar um défice bem abaixo do nível esperado para 2016 (excluindo qualquer impacto do aumento de capital da CGD, financiado pelo Estado em 2,5 mil milhões de euros)", adianta o economista José Miguel Cerdeira. 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ó sra tereza Há 1 semana

fale com os que derrubaram o governo sócrates para irem depressa ao pote: pode falar com o Marco António, com o meneses, com o relvas e, claro, com o testa do grupo Sr P Coelho (licenciado aos 40)

Concordo Há 1 semana

O careca mentiroso vai aziar

Anónimo Há 1 semana

AZIA PARA O DIABO COM CALVICE ACELERADA.

Tereza economista Há 1 semana

Portugal é hoje considerado o destino glamour da Europa, muita história, praias magnificas, boa comida, cultura e boa gente. Portugal está na moda

pub