Mundo Brasil e Venezuela travam braço de ferro

Brasil e Venezuela travam braço de ferro

O Governo brasileiro indicou que, a confirmar-se a decisão de declarar o embaixador daquele país na Venezuela, Ruy Pereira, como ‘non grato’ (indesejado), irá aplicar “medidas recíprocas”, criticando o “carácer autoritário” do executivo de Nicolás Maduro
Brasil e Venezuela travam braço de ferro
Ueslei Marcelino/Reuters
Lusa 24 de dezembro de 2017 às 00:24

"Caso se confirme, essa decisão demonstra, uma vez mais, o carácter autoritário da governação de Nicolás Maduro e a sua falta de disponibilidade para qualquer tipo de diálogo", disse em comunicado o Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

A tutela do Governo de Michel Temer informou, na mesma nota, que "teve conhecimento" da decisão da presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Delcy Rodríguez, de que este órgão "tinha decidido declarar o embaixador do Brasil em Caracas [capital de Venezuela] como ‘persona non grata’".

Caso isso aconteça, "o Brasil aplicará as devidas medidas recíprocas", adianta o Ministério das Relações Exteriores.

O Governo brasileiro tem feito críticas públicas à gestão de Nicolás Maduro já que além de discordar das acções tomadas pelo líder venezuelano enfrenta dificuldades para acolher milhares de venezuelanos que desde o ano passado fogem da fome e se refugiam nos Estados brasileiros do Acre e Amazonas, localizados perto da fronteira com a Venezuela.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 26.12.2017

A Venezuela que reembolse o Brasil com o dinheiro gasto com os milhares de refugiados mortos de fome que tem recebido nestes ultimos anos que fugiram desse (mais um) paraiso comunista/socialista.

comentários mais recentes
Anónimo 26.12.2017

A Venezuela que reembolse o Brasil com o dinheiro gasto com os milhares de refugiados mortos de fome que tem recebido nestes ultimos anos que fugiram desse (mais um) paraiso comunista/socialista.

Anónimo 24.12.2017

É a grande medida do "Madulo". Assim os famintos vão comer para outro país. Ficam os kumunas a mamar. Só que em Cuba têm cana para chupar, aqui têm petróleo para chafurdar.