Américas Brasil regista primeira queda da inflação numa década

Brasil regista primeira queda da inflação numa década

No acumulado dos 12 meses até Junho, os preços ao consumidor abrandaram ainda mais, abrindo porta a mais estímulos por parte da autoridade monetária.
Brasil regista primeira queda da inflação numa década
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 07 de julho de 2017 às 13:43
A economia brasileira experimentou em Junho o primeiro crescimento negativo de preços em 11 anos, ao registar uma queda dos preços em 0,23%, um recuo ainda maior do que o esperado pelos analistas que apontavam para -0,18%.

Os dados foram divulgados esta sexta-feira, 7 de Julho, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que regista assim a primeira queda desde Junho de 2006, avança o jornal Folha de São Paulo.

Em Maio o índice nacional de preços ao consumidor (INPC) tinha subido 0,31%.

No que diz respeito ao período acumulado dos 12 meses terminados em Junho, o índice de preços atenuou o crescimento, tendo ficado em 3%, abaixo dos 4,5% que constituem a meta do governo de Michel Temer - tal como já tinha acontecido no mês anterior, quando os preços tinham crescido 3,6%.

Este é o 10.º mês consecutivo de cedências dos preços, levando a inflação acumulada para o valor mais baixo desde Abril de 2007, nota o Financial Times.

O periódico financeiro acrescenta que esta redução dos preços deverá criar condições para que a autoridade monetária do país proceda a novos cortes nos juros do país como forma de estímulo à economia estagnada e a braços com o elevado desemprego.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub