Energia Brasil torna-se membro associado da Agência Internacional de Energia

Brasil torna-se membro associado da Agência Internacional de Energia

O governo brasileiro associou-se esta terça-feira à Agência Internacional de Energia (AIE), uma plataforma global de diálogo e fonte de intercâmbio de dados de última geração no sector de energia.
Brasil torna-se membro associado da Agência Internacional de Energia
Reuters
Lusa 31 de outubro de 2017 às 18:34

Um comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil destacou que o acordo faz parte da estratégia do país para "fortalecer a interacção entre países num contexto de crescente importância do diálogo sobre a energia na arena internacional".

 

"O estatuto de país associado simplifica a comunicação com a agência, seus integrantes e demais países associados e regula a participação do Brasil em reuniões ministeriais, comités e em grupos de trabalho", completou.

 

O Governo brasileiro informou ainda que com a parceria terá maior oferta de treinamentos e cursos na área de energia, poderá receber visitas de especialistas para fazer diagnósticos de sectores específicos e receberá resultados de estudos de ponta a que antes não tinha acesso.

 

A AIE, organização internacional fundada em 1974, ligada à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), é uma plataforma para o diálogo e fonte de troca de dados no sector de energia.

 

Actualmente, a organização conta com 29 membros, entre os quais Portugal.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar