Economia Brasil acumula maior excedente de Janeiro a Setembro desde 1989

Brasil acumula maior excedente de Janeiro a Setembro desde 1989

A balança comercial brasileira teve um excedente de 36,2 mil milhões de dólares (32,29 mil milhões de euros) de Janeiro a Setembro, o maior resultado para o período desde 1989, quando começou a actual contabilização.
Brasil acumula maior excedente de Janeiro a Setembro desde 1989
Reuters
Lusa 03 de Outubro de 2016 às 23:23

Segundo dados divulgados hoje pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, este valor supera em 249% o alcançado em igual período de 2015.

 

Em Setembro também foi alcançado o maior excedente desde 2006 - 3,8 milhões de dólares (3,389 milhões de euros). O saldo entre as exportações e as importações foi 29,1% superior ao registado em Setembro do ano passado.

 

"As vendas externas tiveram um crescimento de 1,8% em relação a agosto de 2016 e caíram 2,2% se comparadas a Setembro do ano passado", enquanto "as compras no exterior apresentaram crescimento de 2,2% em relação ao mês anterior e queda de 9,2%, em relação ao mesmo período de 2015", lê-se num comunicado da tutela.

 

O director do departamento de Estatística e Apoio à Exportação da Secex, Herlon Brandão, realçou que naquele mês os preços de produtos exportados aumentaram 2,3%, mas que se trata de um "fenómeno pontual, porque houve "crescimento nos preços de produtos como soja em grão, minério de ferro, farelo de soja e café em grão".

 

Apesar do bom desempenho da balança comercial, estes resultados devem-se a uma queda significativa nas importações devido à profunda e longa recessão que o país enfrenta.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub