União Europeia Brexit já anulou 76 mil milhões de euros de investimento

Brexit já anulou 76 mil milhões de euros de investimento

Um estudo revelado esta segunda-feira mostra que as empresas britânicas já adiaram ou cancelaram investimentos no valor de 76 mil milhões de euros desde o referendo de Junho.
Brexit já anulou 76 mil milhões de euros de investimento
Bloomberg
Rita Faria 14 de novembro de 2016 às 10:55

As empresas britânicas adiaram ou cancelaram investimentos no valor de 65,5 mil milhões de libras (cerca de 76 mil milhões de euros) desde o referendo de Junho que deu vitória ao Brexit, revela um estudo do Centro de Pesquisa Económica e Empresarial e da Hitachi Capital, citado pela Bloomberg.

 

Segundo o estudo, divulgado esta segunda-feira, 14 de Novembro, os empresários têm-se mostrado relutantes em dar seguimento aos planos de gastos devido à descida da libra e à falta de clareza sobre a futura relação do Reino Unido com a União Europeia.

 

"Todos falam sobre incerteza, mas o que é que isso significa?", questiona o director executivo da Hitachi Capital, Robert Gordon. "Quando começamos a colocar números sobre essa incerteza, torna-se bastante assustador".

 

Em geral, cerca de um terço das empresas do Reino Unido adiaram ou desistiram dos seus planos de investimento após o referendo de 23 de Junho. As pequenas empresas, que estão menos expostas aos mercados de câmbio e dependem menos do investimento estrangeiro, tiveram menos propensão para adiar os seus planos. Mas, em conjunto, representam 81% do investimento total perdido.

 

As grandes empresas, definidas como aquelas que empregam mais de 250 pessoas, referiram o acesso ao mercado único da UE, a queda da libra e as mudanças políticas como principais preocupações. Cerca de 42% dessas empresas cancelaram ou adiaram os gastos, mostra o estudo, realizado a partir das respostas de 1.015 empresários, recolhidas pela YouGov na última semana de Outubro.

 

"Nós não temos tempo de debater infinitamente no Parlamento antes de começarmos a negociar", acrescentou Gordon, citado pela Bloomberg. "A confiança é muito fácil de perder, e bem mais difícil de ganhar". 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 14.11.2016

o brexit é ume escolha dos ingleses, por isso so me compete respeitar a democracia de cada povo, como diziam os mes pais; se boa cama faras ,bom sono dormiras, eu tambem digo que os ingleses estâo a preparar a cama onde vâo dormir...

pub