Finanças Públicas Bruxelas decide "breve, breve" procedimento dos défices de Portugal

Bruxelas decide "breve, breve" procedimento dos défices de Portugal

Porta-voz da Comissão não se quis comprometer, mas admite que a decisão da Comissão Europeia sobre os défices excessivos de Portugal, possa ser conhecida ainda esta semana.
Bruxelas decide "breve, breve" procedimento dos défices de Portugal
Bloomberg
Rui Peres Jorge 16 de maio de 2017 às 16:48
O "debate de orientação" está feito dentro da Comissão e agora cabe aos dois comissários com as pastas económicas e financeiras terminarem o trabalho, e apresentarem as análises e as recomendações específicas para cada país, assim como a decisão quanto à recomendação da Comissão para a saída de Portugal do Procedimento dos Défices Excessivos (PDE).

Depois de se ter limitado a afirmar que os resultados do chamado "pacote do Semestre Europeu" seriam conhecidos em "breve", Margaritis Schinas, o porta-voz de Jean-Claude Juncker, foi questionado em conferência de imprensa após a reunião do colégio de comissários sobre se tal aconteceria antes do final da semana, ou seja, a tempo das recomendações serem analisadas no Eurogrupo de segunda-feira, dia 22. Schinas respondeu "cedo, cedo", sinalizando que admitia novidades ainda esta semana, justificando a evasão com o desejo de não falhar numa previsão que depende de trabalho ainda incompleto.

"O debate de orientação está feito, e agora cabe aos dois comissários [Pierre Moscovici e Valdis Dombrovskis] – três porque Marianne Thyssen [Emprego e Assuntos sociais] também está envolvida – fazerem o resto do trabalho em nome da Comissão", afirmou.
 
Ao abrigo do chamado Semestre Europeu, a Comissão Europeia analisará os Programas de Estabilidade e os Planos Nacionais de Reformas enviados pelos vários Estados-membros em Abril, considerando também as previsões da Primavera publicadas já em Maio, e as avaliações aprofundadas que publicou em Fevereiro a várias economias, incluindo a nacional.

Deste conjunto de informação sairão propostas da Comissão de novas recomendações específicas ao país e, no caso português, também uma recomendação para fechar ou adiar por mais um ano o Procedimento dos Défices Excessivos.

A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump Há 1 semana

Se nos recordamos o q tem sido entre o euroBURRO e a EU a custa dos orcamentos,este nao vai fazer esquece-lo.Se a Franca guinar a direita como se preve a gerigonca vai piar fino.A gerigonca vai saber que o q e verde e verde e nao azul como sempre tentam fazer crer.Ja se notam os caminhos afunilarem.

surpreso Há 1 semana

Por isso,a Bolsa caiu.Resta interpretar

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
}
pub