Economia Cadilhe sugere imposto de 4% sobre a riqueza de todos os portugueses

Cadilhe sugere imposto de 4% sobre a riqueza de todos os portugueses

O economista Miguel Cadilhe sugeriu hoje a criação de um novo imposto este ano em cerca de 4% da riqueza do país e pago por todos os portugueses de uma só vez.
Lusa 19 de Junho de 2012 às 12:48
O ex-ministro das Finanças, que se dirigia ao Governo e ao parlamento num seminário sobre um ano de programa de assistência financeira a Portugal a decorrer no Senado da Assembleia da República, indicou que seria "um imposto de 4% sobre a riqueza líquida em 'one shot' [de uma só vez]", classificando-o como um "tributo de solidariedade" dos portugueses.

Sem adiantar muito mais sobre a forma de o colocar em prática, Miguel Cadilhe referiu que o encaixe deste imposto deveria ser aplicado na amortização da dívida pública.

Durante a sua intervenção, o economista alertou que nos próximos anos a taxa média de juro anual de 'stock' da dívida "deverá atingir os 5% e isso não ajuda".

Miguel Cadilhe disse também que, após um ano de intervenção da troika (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu) em Portugal, o 'desvio' que não estava nos planos é o desemprego: "É sem dúvida nenhuma o ponto negro deste plano [de ajuda]".

A Comissão Eventual para Acompanhamento das Medidas do Programa de Assistência Financeira a Portugal (CEAMPAFP) da Assembleia da República está hoje a promover um seminário sobre um ano de assistência financeira a Portugal com a presença, entre outros, de Elisa Ferreira, Medina Carreira e Carvalho da Silva.

O seminário decorre durante a tarde com a participação de Braga de Macedo, Eugénio Rosa, Pedro Lains e António Lobo Xavier.




A sua opinião263
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
tristao da Cunha 21.06.2012

Esta proposta encadilhada por quem sabe da poda !
Sem dúvida que este homem continua a ser uma "mente brilhante" ou não fosse ele o ultimo administrador do BPN que abocanhou todo o dinheiro vivo que existiam nos cofres do dito banco, antes de o trespassar para os amigos socrates & teixeira dos santos.
O referido montante no valor de 10 milhões foi aplicado num PPR em seu próprio nome, e está quase a vencer amaturidade de 5 anos (que rica vida vai ele ter nos cruzeiros de luxo, ao lado dos multimilionários de todo o planeta!)

Anónimo 20.06.2012

Parque Escolar pagou obras que não foram feitas

José Macedo de barros 20.06.2012

Nesta matéria os decisores mandantes resolvem bem os seus problemas de gestão; roubando mais aos contribuintes; assim procede quem só tem cabeça prodigiosa para decorar o que vem nos livros. Não se lhes conhece uma ideia inovadora e justa; memorizaram a infindável operação capitalista de subtraír à maioria para somar à minoria, que se ufana do que rouba aos outros!

Anónimo 20.06.2012

Eu conheço-o, andei com ele na escola.
Já foram ver onde ele arranjou a fortuna?

ver mais comentários
pub