Europa Caldeira Cabral: Dívida pública está a cair

Caldeira Cabral: Dívida pública está a cair

A dívida pública portuguesa está a cair, garantiu em Davos à Bloomberg, Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, que disse estar expectante quanto aos desenvolvimentos em torno do Brexit.
Caldeira Cabral: Dívida pública está a cair
Bruno Simão/Negócios
Negócios 18 de janeiro de 2017 às 09:39

A dívida pública portuguesa está a cair, afirmou à Bloomberg Manuel Caldeira Cabral à margem dos encontros do Fórum Económico Mundial em Davos. O ministro da Economia falou no mesmo dia em que o primeiro-ministro anunciou que a dívida pública líquida, ou seja, a que desconta os depósitos do Estado, caiu no ano passado para 120,6% do PIB, e que o défice orçamental não ultrapassará os 2,3% do PIB.

O responsável pela pasta da economia afirmou que Portugal está a olhar para os desenvolvimentos em torno do Brexit com "expectativa como toda a gente na Europa" disse à agência noticiosa, garantindo estar consciente da "instabilidade que pode trazer à União Europeia e ao mundo em geral".

Caldeira Cabral garante que continuará a trabalhar com o Reino Unido, ao mesmo tempo que alinha com a posição oficial da União Europeia quando às negociações: "A livre circulação de bens tem de estar ligada à livre circulação de pessoas. As quatro liberdades do mercado comum têm de estar garantidas e fazem parte de um todo, não podendo ser separadas", afirmou.




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG 18.01.2017

Ó Cabral, não é com esses truques que você recupera a sua cotação, que é fraquíssima.
A dívida pública relativa - em relação ao PIB - tem um valor relativo. É claro que que o PIB nominal crescer mais que a dívida, o rácio melhora. Mas falar em dívida devia ser falar no seu montante efetivo, em euros, e salvo movimentos de tesouraria ocasionais, esse montante só pode descer de forma efetiva quando o saldo global da conta do Estado for positivo. Só assim haverá dinheiro para amortizar/ reduzir dívida. O resto são manipulações.

comentários mais recentes
Anónimo 18.01.2017

Ainda hoje foram ao mercado endividar o Estado em mais de 1500 milhões de euros e vem este Parvo dizer que a Dívida Pública está a cair. É preciso ter muita LATA!!! Continuem a enganar os Papalvos quando eles acordarem eles ajustam as contas com vocês. Que Meerda de Vigaristas!!!

Anónimo 18.01.2017

Passos e Portas nem tinham presença em Davos tal era a consideração pela sua governação. O país agora avança quer gostem quer não... Uma coisa é certa ainda há muito trabalho por fazer e isso é o que a laranjada PaFalida não gosta... ter de vergar a mola é chato dizem os betinhos ...

Anónimo 18.01.2017

Ó pá! cuidado... vocês (PSD) assim vão à falência como o PS já foi. Andam a pagar muito a quem vem para aqui amandar abaixo o governo e depois não se queixem! é que nem fica dinheiro para pagar o ordenado ao ardrabilhas do PPC... e ele tem de procurar emprego fora da política! mas arranja logo.

Sim? Então está bem! 18.01.2017

Se ele diz e o seu chefe diz, é por que ambos sabem dizer, o que não é o mesmo que saber e acreditar o que, ou no que se diz. Não creio que os comparsas reunidos em Davos sejam tão credulos como os rosinhas cá do sítio, mas tudo é possível. Pessoalmente, gostava que o ministro estivesse certo.

ver mais comentários
pub