Política Cameron vai ser consultor de empresa americana de pagamentos

Cameron vai ser consultor de empresa americana de pagamentos

Depois de ter saído do governo britânico, Cameron tinha tido apenas funções não remuneradas em organizações de beneficência. Agora segue as pisadas dos seus antecessores com um emprego no sector financeiro.
Cameron vai ser consultor de empresa americana de pagamentos
REUTERS
Paulo Zacarias Gomes 06 de outubro de 2017 às 18:44

O antigo primeiro-ministro britânico David Cameron vai ser consultor da empresa norte-americana First Data Corp., especializada em sistemas de pagamentos através de cartões de crédito e débito.


Esta será, segundo a Reuters, a primeira posição remunerada do ex-líder do governo de Sua Majestade desde que saiu do executivo, em Junho do ano passado na sequência da sua derrota no referendo do Brexit.

Cameron ajudará a empresa na consolidação nos seus principais mercados e na expansão para outras zonas do globo desta empresa que presta serviços a seis milhões de comerciantes em todo o mundo. O valor do seu ordenado não foi tornado público.
 
"A indústria de pagamentos está a evoluir rapidamente nesta era de mudanças drásticas e, à medida que trabalhamos para reforçar e aumentar a nossa presença em mercados-chave, a experiência e conselhos de David Cameron serão inestimáveis," afirmou o CEO da First Data, Frank Bisignano.

Antes da First Data e depois de ter deixado o Governo, Cameron ocupou apenas funções não remuneradas a título voluntário, como a presidência da Alzheimer's UK. 

A Reuters recorda que os antecessores do primeiro-ministro no cargo também acabaram por ir trabalhar para o sector privado: o também conservador Gordon Brown foi para a PIMCO enquanto o trabalhista Tony Blair se ligou ao JP Morgan.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 07.10.2017

O SECTOR FINANCEIRO É UM LOBY SUPERIOR AO DAS ARMAS...!!!

Anónimo 07.10.2017

MALDITA CORJA MUNDIAL A COMEÇAR NO BARROSO, NO GASPARZINHO GATUNO E A ACABAR NESTE TRASTE. JA SÓ FALTA O PASSOS LADRÃO. SATANÁS ESTEJA CONVOSCO.

5640533 06.10.2017

Este vai ficar mesmo na História e não pelas melhores razões.

Invicta 06.10.2017

Por causa do seu ego, deixa o Reino Unido numa situação que ninguém imaginaria. Mas para o desemprego não vai.