Finanças Públicas Campos e Cunha: "Alívio de IRS devia ser para todos"

Campos e Cunha: "Alívio de IRS devia ser para todos"

O antigo ministro das Finanças defende que qualquer desagravamento de impostos que esteja a ser planeado pelo Governo deverá abranger também os contribuintes com rendimentos mais elevados, uma vez que estes foram dos mais penalizados pelos aumentos de impostos no passado recente.
A carregar o vídeo ...
Nuno Aguiar Rosário Lira 07 de outubro de 2017 às 21:00

"A haver, devia ser para todos." É essa a opinião de Luís Campos e Cunha sobre o alívio de impostos para as famílias que deverá constar da proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano. Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, o ex-ministro das Finanças argumenta que os contribuintes com salários mais altos foram bastante penalizados durante a crise, pelo que se justifica, também para eles, um desagravamento.

 

"Foi-lhes pedido um esforço adicional há cinco anos para ajudar as contas", afirma o professor de Economia da Nova e administrador não-executivo do Santander Totta. "Se toda a gente acha que um aumento temporário de impostos é permanente, isso é mau.

 

Quanto ao imposto orçamental da descida, Campos e Cunha avisa que é necessário "não criar desconfiança sobre a evolução das contas públicas".




pub