Finanças Públicas Campos e Cunha: "Alívio de IRS devia ser para todos"

Campos e Cunha: "Alívio de IRS devia ser para todos"

O antigo ministro das Finanças defende que qualquer desagravamento de impostos que esteja a ser planeado pelo Governo deverá abranger também os contribuintes com rendimentos mais elevados, uma vez que estes foram dos mais penalizados pelos aumentos de impostos no passado recente.
A carregar o vídeo ...
Nuno Aguiar Rosário Lira 07 de outubro de 2017 às 21:00

"A haver, devia ser para todos." É essa a opinião de Luís Campos e Cunha sobre o alívio de impostos para as famílias que deverá constar da proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano. Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, o ex-ministro das Finanças argumenta que os contribuintes com salários mais altos foram bastante penalizados durante a crise, pelo que se justifica, também para eles, um desagravamento.

 

"Foi-lhes pedido um esforço adicional há cinco anos para ajudar as contas", afirma o professor de Economia da Nova e administrador não-executivo do Santander Totta. "Se toda a gente acha que um aumento temporário de impostos é permanente, isso é mau.

 

Quanto ao imposto orçamental da descida, Campos e Cunha avisa que é necessário "não criar desconfiança sobre a evolução das contas públicas".




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 1 semana

Bom, a questão que se pode e deve colocar e isto a nível de rendimentos milionários é sobre a legitimidade desses rendimentos, o seja, se os mesmos são razoavelmente proporcionais ao contributo em trabalho prestado por que os recebe ou se, antes, esses rendimentos têm uma parcela muito significativa que "remunera" apenas tráfico de influências e uso e abuso de posição de poder dominante. Caso Campos e Cunha: sendo funcionário público com retorno a emprego assegurado, está (consta) a receber uma pensão de cerca de cento e tal mil euros anuais do BdP por 6 anos de serviço no banco e desde antes dos 50 anos de idade do fulano. Dinheiro legítimo (embora +- legal)? não acho! Por isso: devia ser criado mais um escalão de IRS para rendimentos acima de 20 ou 25 salários mínimos com uma taxa de IRS de uns 60%.

comentários mais recentes
As Greves Políticas PCP BE PSD Há 1 semana

Com os resultados Autárquicas,era sabido, o PCP e o BE iam deitar Mãos as poderosas Armas Politicas, e mandatários Sindicais, tal como o PSD ha muito vem fazendo com Enfermeiros, como o Povo vai reagir nas próximas Eleições face as greves previstas ? Castigar os Responsáveis das Greves com + ou - %?

JCG Há 1 semana

Bom, a questão que se pode e deve colocar e isto a nível de rendimentos milionários é sobre a legitimidade desses rendimentos, o seja, se os mesmos são razoavelmente proporcionais ao contributo em trabalho prestado por que os recebe ou se, antes, esses rendimentos têm uma parcela muito significativa que "remunera" apenas tráfico de influências e uso e abuso de posição de poder dominante. Caso Campos e Cunha: sendo funcionário público com retorno a emprego assegurado, está (consta) a receber uma pensão de cerca de cento e tal mil euros anuais do BdP por 6 anos de serviço no banco e desde antes dos 50 anos de idade do fulano. Dinheiro legítimo (embora +- legal)? não acho! Por isso: devia ser criado mais um escalão de IRS para rendimentos acima de 20 ou 25 salários mínimos com uma taxa de IRS de uns 60%.

TinyTino Há 1 semana

Concordo. Se fomos todos prejudicados pelo aumento, deveríamos ser todos beneficiados pela redução.

pertinaz Há 2 semanas

OBVIAMENTE...!!!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub