Economia Campos e Cunha: Governo Sócrates seguiu política "suicidária e anti-nacional"

Campos e Cunha: Governo Sócrates seguiu política "suicidária e anti-nacional"

Antigo ministro das Finanças culpa o Governo de Sócrates pelo facto de Portugal ter chegado perto da bancarrota.
Negócios 21 de outubro de 2011 às 09:31
Luís Campos e Cunha considera que a política orçamental de Teixeira dos Santos, o ministro das Finanças que o sucedeu no anterior Governo, foi “suicidária e anti-nacional”

“Nós chegámos perto da bancarrota com uma política orçamental em 2008, 2009 e 2010 que foi suicidária e anti-nacional”, acusa o economista que esteve cinco meses no primeiro Governo de José Sócrates, em declarações citadas pela Rádio Renascença.

“Em Junho de 2005 eu chamei à atenção que se não controlássemos a dívida pública e o défice público teríamos ‘spreads’ a subir, mais tarde ou mais cedo, e que isso teria consequências para o financiamento da economia e para o financiamento das famílias”, argumenta o antigo ministro.

Campos e Cunha diz concordar com a austeridade inscrita no Orçamento do Estado de 2012 e comenta as críticas de Cavaco Silva. “Tenho alguma simpatia pelas observações do Sr. Presidente da República, no sentido que são particularmente concentradas nos funcionários públicos, no entanto, é importante dizer que qualquer outra alternativa que tivéssemos, com outra composição de medidas, seria sempre uma composição muito difícil para todos nós”, frisou, citado pela Rádio Renascença.


A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
HEITOR1 22.10.2011

ESTE SENHOR QUER AGORA SE VINGAR DO ANTERIOR PRIMEIRO MINISTRO PORQUE NÃO DEIXOU O (MENINO) FAZER A SEU BELO PRAZER. NÃO DEFENDO O ANTERIOR GOVERNO MAS TAMBEM NÃO GOSTO DE PESSOAS QUE CONVIVEM TODOS OS DIAS COM A SITUAÇÃO E SO DEPOIS DE TUDO ACABAR DIZEM QUE SÃO OS MELHORES. NÃO É PRECISO TER UM CURSO SUPERIOR PARA SE SABER QUE FOMOS MAL GOVERNADOS PELO ANTERIOR GOVERNO E TAMBEM POR OUTROS QUE AINDA HOJE DESFRUTAM DO ORÇAMENTO DO ESTADO COM TODAS AS MORDOMIAS

deolouro 22.10.2011

Concordo, plenamente. O que se está a passar agora deve-se ao anterior governo que nos desgovernou e... governou-se. O chefe, que não tem poupanças, pediu uma licença sem vencimento e está agora em Paris... a viver como??? Parece que continua a viver à grande e à francesa... SE vencimento e sem poupanças??? Estranho!!!

flavito 21.10.2011

O aior causador da desgraça em que nos encontramos foi um senhor que se chama Pedro Passos Coelho. Devia ser levado já a julgamento, bem como todos os que votaram nele, pois também são culpados.

varegue 21.10.2011

Só que devia juntar à frase " seria sempre uma composição muito difícil para todos nós " o seguinte ... assim fica só uma situação muito difícil para todos eles (fps e pensionistas) .

ver mais comentários
pub