Economia CAP pede ajuda extraordinária para agricultores afectados pelos incêndios

CAP pede ajuda extraordinária para agricultores afectados pelos incêndios

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) pediu esta sexta-feira ao Governo uma ajuda extraordinária para os agricultores e pequenos produtores afectados pelos incêndios, considerando que as medidas aprovadas pelo Governo "não são suficientes".
CAP pede ajuda extraordinária para agricultores afectados pelos incêndios
Cofina Media
Lusa 10 de novembro de 2017 às 21:25

O pedido foi feito pelo presidente da CAP, Eduardo Oliveira, durante a reunião da concertação social que contou com a presença do ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva.

 

À saída da reunião, que contou com uma nota introdutória sobre a questão dos incêndios, Eduardo Oliveira disse aos jornalistas que a CAP pediu ao Governo que, junto da União Europeia ou recorrendo ao Orçamento do Estado, "sejam obtidas ajudas para agricultores e pequenos criadores de gado, uma ajuda indemnizatória completamente separada das que estão previstas".

 

O que foi aprovado "não vai ser suficiente para as populações no local refazerem as suas vidas porque perderam tudo", enfatizou o presidente da CAP, exigindo "medidas de carácter extraordinário", de modo a que "as pessoas recebam um apoio com carácter permanente ou temporal" que permita recuperarem a sua actividade.

 

Em resposta, o ministro Vieira da Silva disse aos jornalistas que foi já aprovado "um quadro muito alargado de iniciativas para dar resposta ao impacto dos incêndios", sublinhando que "nem todos os instrumentos são de curta duração".

 

Porém, Vieira da Silva acrescentou que há ainda "um impacto que é um pouco invisível" em áreas como a agro-pecuária e que há medida que forem sendo conhecidas as necessidades no terreno, o Governo tem instrumentos que permitirão "olhar para algumas situações" e apoiar essas situações.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 1 semana

Fui perguntado agora mesmo quando lavava os dentes em frente ao espelho se era contra as CATIVACOES?Pelo contrario,o d.branca e q e DIMINUIDO no cargo q ocupa.Como o M.C.M.aritmetico nao quer dar mais dinheiro para policias,o d.branca retirou a seguranca de TANCOS para GUARDAR casas de ministros....

Anónimo Há 1 semana

Regar a floresta com água todoas asa semanas no Verão evitava-se os incendios. Gastava-se menos água. Apagar fogos gasta-se mais água. Também muito mais dinheiro. Portugal é um jardim.

General Ciresp Há 1 semana

Ha 1/5 hora atraz li no expresso uma coisa certa e de quem vem e de louvar,o ministro da saude diz q o pais e pobre,velho e doente,e que os publicos nao fazem outra coisa senao olharem para a propria PANCA.Ele creio que e portugues mas a gerigonca basica/ e feita de africanos de curto alcance,cegos.

pub