Economia Carros de combate aos fogos: PSD acusa o Governo de “fake news”

Carros de combate aos fogos: PSD acusa o Governo de “fake news”

O PSD pediu ao Ministério da Administração Interna esclarecimentos sobre as anomalias nas viaturas de combate a incêndios da GNR, avançando que esta situação também se verifica nos carros novos da Força Especial de Bombeiros. E classificou a reacção do Governo como “fake news”.
Carros de combate aos fogos: PSD acusa o Governo de “fake news”
Reuters
Negócios com Lusa 28 de julho de 2018 às 13:45

O partido liderado por Rui Rio pediu, este sábado, 28 de Julho, ao Ministério da Administração Interna (MAI) esclarecimentos sobre as anomalias nas viaturas de combate aos incêndios da GNR, denunciado que esta situação também foi detectada nos veículos novos da Força Especial de Bombeiros (FEB)

 

"O PSD quer que o ministro Eduardo Cabrita venha esclarecer tudo. Vamos incluir um conjunto de perguntas ao Governo sobre esta matéria e queremos saber qual o ponto de situação destas viaturas e qual a sua capacidade", disse à agência Lusa o deputado do PSD Duarte Marques.

 

O pedido de esclarecimento dos sociais-democratas ao MAI surge após o jornal Expresso noticiar que dezenas das novas viaturas ligeiras ao serviço do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR estarem com anomalias, impedindo-as de serem usadas no combate aos fogos, uma vez que o problema nas motobombas leva que a água lançada pela mangueira dificulte a extinção do incêndio e expõe os militares a mais perigos.

 

O deputado do PSD adiantou que, além dos problemas com as mangueiras, há também outro tipo de defeitos nas novas viaturas do GIPS da GNR, como também da FEB.

 

Segundo Duarte Marques, estas viaturas ligeiras com problemas foram entregues, a 13 de Julho, na Pampilhosa da Serra, pelo primeiro-ministro, António Costa, às duas unidades especializadas de combate aos incêndios.

 

O PSD considera também que "houve uma encenação por parte do Governo na apresentação de um dispositivo que afinal não estava preparado".

 

Entretanto, o MAI divulgou um comunicado e "não confirma qualquer anomalia nas viaturas".

 

Sobre este desmentido, Duarte Marques considera ser "mais uma manobra de desinformação que não tem qualquer ligação à realidade".

 

"Basta falar com quem está no terreno para perceber que não funciona e que não é verdade. Como não tem explicação para dar, diz que não há qualquer problema. É mais uma manobra de propaganda e é uma ‘fake news’ do Governo e do ministro Eduardo Cabrita", disse.

 

Em comunicado, o MAI adianta que este ano foram entregues à GNR todos os 88 veículos ligeiros de combate a incêndios e seis pesados de um lote de 16, sendo os restantes 10 entregues no início de agosto.

 

Segundo o MAI, todas as viaturas entregues já se encontram empenhadas na actividade operacional do GIPS e estão "plenamente operacionais".

 

O Ministério tutelado por Eduardo Cabrita sustenta também que os contratos das viaturas do GIPS são celebrados entre a GNR e fornecedores e prevêem penalidades para situações de incumprimento.

 

O MAI garante ainda que todos os centros de meios aéreos estão "plenamente operacionais com meios aéreos e terrestres", estando todas as necessidades e melhorias identificadas a ser supridas no âmbito da Lei de Programação de Infra-estruturas e Equipamentos para as Forças e Serviços de Segurança. 




pub