Política Caso Galp pode fazer mais baixas no Governo de Costa

Caso Galp pode fazer mais baixas no Governo de Costa

Vítor Escária, assessor económico do primeiro-ministro, pediu a demissão. Aguarda resposta, soube o Negócios.
Caso Galp pode fazer mais baixas no Governo de Costa
Marta Moitinho Oliveira 09 de julho de 2017 às 21:02
O caso Galpgate pode fazer mais baixas no Governo de António Costa.

Segundo apurou o Negócios, Vítor Escária, assessor económico do primeiro-ministro, também pediu a demissão. Aguarda agora a resposta por parte do chefe do Executivo.

O Expresso avançou, entretanto, que Vítor Escária tinha sido constituído arguido no processo do Ministério Público que investiga as viagens ao Euro pagas pela Galp, tendo deixado já as funções em São Bento. 
Segundo Marques Mendes há já outros arguidos no processo, nomeadamente chefes de gabinete.

Em Setembro de 2016, o Expresso tinha noticiado que Vítor Escária também tinha ido assistir a um jogo a convite da Galp, tendo o assessor do primeiro-ministro confirmado, então, a viagem, dizendo que o convite tinha sido feito a título pessoal e não na qualidade de assessor de Costa. 

Este domingo, o primeiro-ministro aceitou a exoneração de três secretários de Estado por causa das viagens da Galp a jogos do Euro 2016. 

Rocha Andrade, João Vasconcelos (Secretário de Estado da Indústria) e Jorge Costa Oliveira (Secretário de Estado da Internacionalização) pediram este domingo a exoneração dos cargos, após terem requerido ao Ministério Público a constituição como arguidos no processo em investigação às viagens dos governantes a França, para assistirem a jogos do Euro 2016.





Saber mais e Alertas
pub