Saúde Caso Raríssimas: Secretário de Estado da Saúde sai do Governo

Caso Raríssimas: Secretário de Estado da Saúde sai do Governo

O secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, vai sair do Governo, na sequência da polémica levantada pela associação Raríssimas, da qual foi consultor. Já foi indicada a substituta: Rosa Valente Zorrinho.
Caso Raríssimas: Secretário de Estado da Saúde sai do Governo
Rosa Zorrinho (à esquerda) vai substituir Manuel Delgado como secretária de Estado da Saúde.
Inês Gomes Lourenço / Correio da Manhã
Bruno Simões 12 de dezembro de 2017 às 15:31
O secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, está de saída do Governo. A notícia foi avançada pelo Público e confirmada pelo Negócios. O Ministério da Saúde confirmou, em comunicado, a saída do governante, e diz que o primeiro-ministro aceitou o "pedido de exoneração" de Manuel Delgado.

A saída está relacionada com a polémica ligada à gestão da associação Raríssimas, da qual o governante foi consultor entre 2013 e 2014, período em que recebeu 63 mil euros.

A Presidência da República foi informada da saída e o Presidente da República deverá reagir à margem das comemorações dos 700 anos da Marinha, que decorrem esta tarde em Lisboa.

O Negócios sabe que o Governo já indicou o nome que substituirá Delgado no cargo e que será uma secretária de Estado a suceder-lhe. O Governo informou que a escolha recaiu em Rosa Valente Zorrinho, presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e mulher do eurodeputado Carlos Zorrinho. A tomada de posse será esta tarde às 19:30 em Belém, confirmou entretanto a Presidência da República. 

As denúncias de má gestão na associação Raríssimas foram divulgadas numa reportagem da TVI divulgada no final da semana passada. Além dos alegados gastos de luxo da presidente Paula Brito e Costa (que também se demitiu esta tarde), ficou também a saber-se que Manuel Delgado havia sido consultor da associação entre Abril de 2013 e Dezembro de 2014, antes de assumir funções governativas.

Ao Observador, Manuel Delgado garantiu que não interveio em "decisões de financiamento" na Raríssimas e que a sua colaboração foi feita "na área de organização e serviços de saúde".


Notícia actualizada pela última vez às 16:13 com mais informação.



A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 12.12.2017

A atual Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS LVT) é esta senhora. esta senhora que é esposa de Carlos Zorrinho (do PS e deputado) já estar a acumular cargos.
Questões que me ocorrem assim de repente:
1- Vai acumular mais este cargo
2- porque foi ela a escolhida (não havia mais ninguém?)
3- Porque esconde que o apelido é ZORRINHO na ARS onde diz ser Rosa Valente de Matos?
Parece-me que esta troca está a começar com pouca transparência.
Acabem lá com estas passagens de testemunho em família. Existem muitos desempregados qualificados, não precisamos de pessoas a acumular vários empregos/cargos partidários.
Faz baixar a taxa de desemprego e o país agradece.
Obrigado

comentários mais recentes
AA 12.12.2017

PORTUGAL É SÓ VIGARISTAS POR TODO O LADO.

Basta 12.12.2017

Uma vergonha nem as IPSS escapam à roubalheira ...

pertinaz 12.12.2017

ESTA ESCUMALHA DE DESGOVERNO SÃO SÓ MARIDOS, MULHERES, FILHAS E FILHOS

Leonel 12.12.2017

O pântano já é maior que como o Socrates.

ver mais comentários
pub