Saúde Casos de 'Legionella' no CUF Descobertas sobem para 11

Casos de 'Legionella' no CUF Descobertas sobem para 11

São agora 11 os doentes, oito mulheres e três homens, sendo que dois deles se encontram internados em cuidados intensivos.
Casos de 'Legionella' no CUF Descobertas sobem para 11
Lusa
Lusa 30 de janeiro de 2018 às 18:19

Onze casos de infeção por 'legionella' foram já diagnosticados com ligação ao surto no hospital CUF Descobertas, em Lisboa, informou hoje à tarde a Direção-geral da Saúde (DGS).

 

O anterior balanço, feito hoje de manhã, dava conta de sete casos.

 

São agora 11 os doentes, oito mulheres e três homens, sendo que dois deles se encontram internados em cuidados intensivos.

Em comunicado, a DGS reitera que as autoridades de saúde, em articulação com o Conselho de Administração do hospital CUF Descobertas e em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, mantêm a "necessária intervenção junto do hospital" para assegurar o diagnóstico e tratamento dos doentes, o reforço da vigilância epidemiológica e ambiental e a aplicação das medidas necessárias para interromper a transmissão.

O hospital CUF Descobertas, em Lisboa, está já a contactar todos os doentes que estiveram internados entre os dias 06 e 26 deste mês para despistar eventuais casos.

A bactéria "Legionella pneumophila" é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até dez dias.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Estou farto de dizer que é muito mais seguro e saudável entrar em certas suiniculturas do que em qualquer hospital nacional (público ou privado). Eu, tomo sempre as precauções possíveis e que são mínimas, nunca respirar pela boca, evitar contactos pessoais e materiais e lavar e desinfectar cara e mãos frequentemente quando possível.

General Ciresp Há 3 semanas

Compreensivel,a gerigonca nao vai alem da funcao publica,nao obstante a gerigonca e cada vez mais popular segundo os votos falsos.

pub