Política Catarina Martins antevê 2017 como "ano de todos os perigos"

Catarina Martins antevê 2017 como "ano de todos os perigos"

A coordenadora do BE classificou 2017 como "um ano de todos os perigos", referindo-se às situações de guerra e tragédia humana no mundo, numa mensagem de Ano Novo publicada no sítio oficial na Internet dos bloquistas. 
Catarina Martins antevê 2017 como "ano de todos os perigos"
Miguel Baltazar
Lusa 30 de dezembro de 2016 às 13:06

"2017 é um ano de todos os perigos. O maior de todos é o perigo de cairmos no medo. Em 2016, a Europa falhou em tudo e o pior é que falhou com os direitos humanos", declarou Catarina Martins, referindo-se à crise de refugiados e ao terrorismo.

 

A dirigente bloquista lamentou que a Europa não tivesse estado "à altura das vítimas" e, "em vez de acolhimento e protecção, esqueceu as suas promessas de humanidade" e "fechou-se".

 

Citando exemplos como a Turquia, a Grécia, a Síria (Alepo) ou o Iraque (Mossul), a coordenadora do BE defendeu que "Portugal pode ser um exemplo na Europa, abrindo os braços aos refugiados com a generosidade que falta à mesquinha elite europeia".

 

"Somos um povo com sentido de humanidade. É essa força que vence todo o medo, toda a política de ódio, todos os demagogos, os muros e o arame farpado", disse, acrescentando que, em 2016, o país conseguiu "provar à Europa que não é inevitável empobrecer e castigar sempre os mais pobres".

 

Para Catarina Martins, "agora, Portugal terá de fazer a sua parte no apoio aos refugiados e contra a lógica da guerra".

 

"Faço votos para que, em 2017, consigamos vencer todos os perigos", desejou.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 31.12.2016

"Agora melhorou Há 6 horas" ??

Só se for pra si...


No geral:

PIB baixou de 1.5% para cerca de 1.2% PIOROU
Investimento caiu quase 30% PIOROU muuuuiiiitttoooooo
juros da divida perto de 4% PIOROU
Portugueses a receber o salario minimo passa de 20% para próximo dos 25% PIOROU

pra mim aumentou combustivel, portagens; IRS; impostos indirectos; imi

Mas para alguns acredito que melhorou...

A função publica passou a trabalhar menos 12.5% de tempo que os restantes portugueses contribuintes
Aumento do salário da FP em 12.5% (aumento do valor do salrio por hora
mais feriados

pense la se melhorou

Agora melhorou 30.12.2016

Depois da corja que nos roubou, dos Macedos Golds, dos Relvas, dos Coelhos, dos Marcos Antónios, das Albuquerques e dos Montenegros a coisa está melhor.

Anónimo 30.12.2016

A Senhora tem toda a razão: a Europa em 2016 falhou e não se esqueça que Portugal pertence à Europa;em Portugal a situação não está nada famosa porque a senhora tem uma habilidade para iludir(fantasiar) o Ant.º Costa.Com pessoas como a senhora 2017 será pior.Felizmente os portugueses recebem refugia

Mr.Tuga 30.12.2016

SIM! Para os CONTRIBUINTES, claro!

Com o ladrão Toninho Bosta a liderar os geringonços DESPESISTAS RUINOSOS, nada de bom pode vir!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub