Economia CDS admite censura ao Governo

CDS admite censura ao Governo

O partido reúne esta terça-feira a comissão executiva. No final do encontro, por volta das 15:30, será feita uma declaração.
CDS admite censura ao Governo
Miguel Baltazar
Marta Moitinho Oliveira 17 de outubro de 2017 às 13:24
O CDS avalia esta terça-feira a possibilidade avançar com uma moção de censura ao Governo na sequência dos incêndios que este Verão mataram mais de 100 pessoas. A informação foi avançada pelo jornal Público. O Negócios confirmou que esta possibilidade não está excluída.

O jornal conta que a questão em cima da mesa é que este pode ser a "razão mais válida" no espaço da legislatura para avançar com uma censura ao Executivo. 

Para as 15:30 está já marcada uma declaração aos jornalistas na sede do partido, depois de uma decisão da comissão executiva.  

Na segunda-feira, o primeiro-ministro António Costa rejeitou demitir a ministra da Administração Interna e prometeu para sábado decisões no âmbito da protecção civil, na sequência do relatório da comissão técnica independente que deixou um conjunto de recomendações depois das mortes de Pedrógão em Junho deste ano. 

Os incêndios deste domingo acrescentaram 37 vítimas mortais. 

Os partidos que suportam o Governo na Assembleia têm recusado também pedir a demissão de Constança Urbano de Sousa, embora peçam uma alteração de políticas. 

Para ter sucesso, a censura ao Governo teria de ter a maioria dos votos no Parlamento. CDS e PSD - que têm assumido o grosso das críticas ao Executivo - não têm votos que cheguem para viabilizar uma censura. 

No entanto, esta pode ser uma tomada de posição para pressionar o Presidente da República, a quem a líder do partido, Assunção Cristas, já pediu uma audiência.  



pub