Orçamento do Estado CDS condena devoluções em "suaves prestações até 2019" e impostos agravados já

CDS condena devoluções em "suaves prestações até 2019" e impostos agravados já

O CDS-PP considerou hoje que o Orçamento para 2018 "cria ilusões e vive de contradições", devolvendo "rendimentos em suaves prestações até Dezembro de 2019", mas piorando já a vida dos portugueses com "impostos indirectos injustificados e até agravados".
CDS condena devoluções em "suaves prestações até 2019" e impostos agravados já
Lusa 27 de novembro de 2017 às 17:53

"Este Orçamento cria ilusões e vive de contradições: devolve rendimentos em suaves prestações até Dezembro de 2019, mas piora já, hoje, a vida das pessoas com impostos indirectos injustificados e até agravados", afirmou a deputada Ana Rita Bessa.

 

No encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2018, que o CDS-PP votará contra, Ana Rita Bessa acusou os partidos da maioria de esquerda de se terem atropelado uns aos outros durante a discussão na especialidade "para ver quem cravava a bandeira da popularidade, num jogo que se tornou perigosamente populista".




pub