Lei Laboral CDS lembra oposição no passado à descida da TSU

CDS lembra oposição no passado à descida da TSU

O CDS só tomará uma posição sobre um decreto do Governo que determine a descida da TSU se e quando este for apresentado, mas sublinha as reservas do partido no passado sobre a matéria.
CDS lembra oposição no passado à descida da TSU
.
Lusa 13 de janeiro de 2017 às 12:02
"São conhecidas as reservas do CDS no passado sobre a redução da Taxa Social Única (TSU) mas o CDS não se pronuncia sobre diplomas que desconhece o conteúdo ou sequer se será apresentado", disse à Lusa fonte da direcção.

Na quinta-feira, o PSD anunciou que votará favoravelmente apreciações parlamentares sobre o assunto suscitadas pelos partidos da esquerda para revogar a medida, o que deverá conduzir ao chumbo da descida da Taxa Social Única em 1,25 pontos percentuais aprovada em sede de concertação social, a par do aumento do salário mínimo nacional (SMN) para 557 euros desde Janeiro.

BE e PCP já confirmaram que irão avançar com apreciações parlamentares para revogar a descida da TSU, caso o Governo aprove um decreto sobre esta matéria. Ainda que o CDS não se juntasse aos votos favoráveis da esquerda e do PSD, os votos dos democratas-cristãos somados aos do PS seriam insuficientes para chumbar as apreciações parlamentares.

Em 2012, durante o executivo PSD/CDS-PP, quando esteve em cima da mesa uma redução da TSU que acabaria por não avançar, o então presidente do CDS-PP, Paulo Portas, disse ter discordado da medida e defendeu "outros caminhos", explicando que não bloqueou a decisão para evitar uma crise nas negociações com a 'troika' e uma "crise de Governo".

"Se me perguntam se eu bloqueei a decisão, não bloqueei, pela simples razão de que fiquei inteiramente convencido que isso conduziria a uma crise nas negociações com a missão externa, a que se seguiria uma crise de Governo, um caos que levaria a desperdiçar todo o esforço já feito pelos portugueses", declarou então Paulo Portas.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 13.01.2017


A ladroagem de esquerda


PS - PCP - BE - e seus votantes - ESTRAGAM A VIDA A 9 MILHÕES DE PORTUGUESES


Para dar mais dinheiro e privilégios a 1 milhão de ladrões FP & CGA.

comentários mais recentes
Escumalha 13.01.2017

a politica em Portugal é suja, e na oposição vale tudo e a qualquer preço, vide o caso do novo banco que nem dado o querem quando a atual esquerda dizia que o anterior governo estava a vender ao desbarato

Anónimo 13.01.2017

Esta novela da TSU é a maior prova da incompetência e total desnorte dos políticos de Portugal.

Anónimo 13.01.2017


A ladroagem de esquerda


PS - PCP - BE - e seus votantes - ESTRAGAM A VIDA A 9 MILHÕES DE PORTUGUESES


Para dar mais dinheiro e privilégios a 1 milhão de ladrões FP & CGA.

pub
pub
pub
pub