Política CDS pede audição do regulador dos jogos sobre suspensão de apostas no Feirense-Rio Ave

CDS pede audição do regulador dos jogos sobre suspensão de apostas no Feirense-Rio Ave

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa suspendeu na segunda-feira as apostas no Placard relativas à partida entre o Feirense-Rio Ave, da I Liga de futebol, que a equipa de Santa Maria da Feira venceu por 2-1.
CDS pede audição do regulador dos jogos sobre suspensão de apostas no Feirense-Rio Ave
A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa suspendeu na segunda-feira as apostas no Placard relativas à partida entre o Feirense-Rio Ave
Pedro Simões
Lusa 07 de fevereiro de 2017 às 14:05

O CDS-PP vai pedir a audição parlamentar do Serviço de Regulação e Inspecção de Jogos do Turismo de Portugal para analisar a suspensão das apostas que envolviam o jogo de futebol entre o Feirense e o Rio Ave.

 

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa suspendeu na segunda-feira as apostas no Placard relativas à partida entre o Feirense-Rio Ave, da I Liga de futebol, que a equipa de Santa Maria da Feira venceu por 2-1.

 

O jornal desportivo "Record" noticiou que a suspensão das apostas estará relacionada com "um afluxo anormal de movimentos relacionados com esta partida, em especial de uma alegada aposta de 100 mil euros de um apostador proveniente da China".

 

De acordo com o Expresso, a aposta foi de 50 mil euros e não foi proveniente da China.

 

O Serviço de Regulação e Inspecção de Jogos, sob a dependência do Turismo de Portugal e tutelado pelo Ministério da Economia, é o órgão competente de fiscalização da exploração e prática dos jogos de fortuna ou azar concessionados pelo Estado.

 

O pedido de audição deverá ser anunciado pelo CDS/PP, na Assembleia da República, durante a tarde de hoje.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 1 semana

Credo!

O XDS já parece os hipocritas demagogos dos esquerdas com a quesrtão "prioritaria" do feriado do Carnaval...

Idiotas! Não tem nada de mais util e relevante para tratar!?!?!!?!?

pub