Zona Euro Centeno admite "conversas" sobre presidência do Eurogrupo e garante papel "activo"

Centeno admite "conversas" sobre presidência do Eurogrupo e garante papel "activo"

O ministro das Finanças admitiu hoje, em Talin, que tem havido "um conjunto de conversas" sobre a possibilidade de se candidatar à presidência do Eurogrupo, e, sem assumir explicitamente essa candidatura, garantiu que Portugal participará activamente no processo.
Centeno admite "conversas" sobre presidência do Eurogrupo e garante papel "activo"
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 15 de setembro de 2017 às 10:00

À entrada para a reunião informal de 'rentrée' dos ministros das Finanças da Zona Euro, na capital da Estónia, numa altura em que se aproxima o final do mandato de Dijsselbloem (Janeiro próximo) e se fala insistentemente no seu nome como forte candidato ao cargo, Mário Centeno escusou-se a assumir interesse no posto, mas considerou que Portugal pode dar um bom contributo à Europa, deixando a porta aberta a essa possibilidade.

"Vamos participar nessa discussão com a maior das tranquilidades, tendo como objectivo trazer para a Europa e para Portugal aquilo que de mais positivo nós conseguimos oferecer, e isso são as nossas ideias, a nossa participação e vamos ser muito activos nessa matéria", disse aos jornalistas, à chegada à reunião.

Questionado sobre se tem recebido incentivos dos seus homólogos para se candidatar, limitou-se a dizer que "há um conjunto de conversas", que tem abordado com enorme tranquilidade, mas também de forma determinada.

"Com enorme tranquilidade, vos asseguro, e com a mesma determinação com que temos abordado as questões económicas, financeiras e sociais, vamos tratar desse assunto tendo como objectivo aquilo que é o sucesso do programa politico que temos para Portugal, que acreditamos nele, e que também nessa dimensão tem que ser defendido e valorizado", declarou.

Segundo Centeno, o actual momento da economia portuguesa "é também muito valorizado em termos europeus", algo que deve "encher de orgulho" os portugueses, e considerou que esse reconhecimento "é apenas mais uma dimensão da participação activa que Portugal tem que ter no seio da Europa".

"Temos um projecto que, partindo daquilo que são os pontos fortes da economia portuguesa e da nossa sociedade, se possam também eles transmitir e passar para os valores europeus", apontou.

Ainda assim, Centeno reafirmou que, actualmente, está focado em prosseguir o trabalho a que o Governo se propôs.

"Eu desde o início o que disse é que aquilo em que estou focado é que o Governo português consiga atingir os objectivos que estão inscritos no seu programa. Temos tido enorme sucesso nessa caminhada e pensamos que há ainda muito para fazer, esse é o meu foco principal", afirmou.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 1 semana

ESTE SEM TINO É UM COMEDIANTE...

pub