Obrigações Centeno: decisão da S&P traduz "crescente reconhecimento do progresso notável de Portugal"

Centeno: decisão da S&P traduz "crescente reconhecimento do progresso notável de Portugal"

O Ministério das Finanças já reagiu à retirada do "rating" de Portugal do nível de lixo, dizendo que "nunca duvidou que o progresso inequívoco que Portugal fez ao longo dos últimos anos seria reconhecido".
Centeno: decisão da S&P traduz "crescente reconhecimento do progresso notável de Portugal"
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 15 de setembro de 2017 às 21:22

"A decisão da Standard and Poor’s traduz o crescente reconhecimento, por parte de agentes institucionais e privados, do progresso notável que Portugal tem vindo a fazer na economia e nas contas públicas", afirmou o ministro das Finanças, Mário Centeno, em comunicado enviado às redacções.

Centeno sublinha ainda que "a Standard and Poor’s baseia a sua decisão no reconhecimento da recente mudança estrutural ocorrida no sector financeiro, na abrangência do crescimento económico, alicerçado numa forte dinâmica de investimento e de exportações, e no controlo da despesa e da dívida pública".

 

No comunicado do Ministério tutelado por Centeno salienta-se que a S&P se junta assim à canadiana DBRS na atribuição da classificação de um grau de investimento à dívida portuguesa. Isto depois da perspectiva positiva já atribuída pelas agências Fitch e Moody’s.

 

"A decisão abre caminho ao alargamento da base de investidores na dívida da República Portuguesa e, assim, à melhoria das suas condições de financiamento. Este efeito permitirá a melhoria das condições de financiamento das famílias e empresas portuguesas", diz o documento das Finanças.

 

A avaliação positiva da Standard and Poor’s surge na sequência de "sólidos resultados económicos e financeiros que Portugal alcançou, incluindo nas suas contas públicas, entre os quais se destacam a saída de Portugal do procedimento por défice excessivo, o défice mais baixo do seu período democrático, o maior crescimento económico deste século e uma criação de emprego que supera a média da União Europeia", acrescenta.

 

"O Governo nunca duvidou de que o progresso inequívoco que Portugal fez ao longo dos últimos anos seria reconhecido. Para dar continuidade a esse progresso, o Governo reitera o compromisso de seguir um caminho de equilíbrio das contas públicas e de crescimento sustentável e inclusivo, preservando os sucessos alcançados e aprofundando o esforço reformista orientado para melhorar o potencial de crescimento do país", conclui o comunicado.



(notícia actualizada às 21:30)




Saber mais e Alertas
pub