Conjuntura Centeno diz que crescimento do PIB traz boa perspectiva para o futuro

Centeno diz que crescimento do PIB traz boa perspectiva para o futuro

O ministro das Finanças salientou o facto de a economia - que ainda assim cresceu abaixo do esperado pelos analistas - ter progredido pelo 15.º trimestre consecutivo.
Centeno diz que crescimento do PIB traz boa perspectiva para o futuro
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios com Lusa 14 de agosto de 2017 às 13:16
O ministro das Finanças, Mário Centeno, congratulou-se hoje com o crescimento de 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre deste ano em termos homólogos, acrescentando que indicia uma boa perspectiva de crescimento futuro.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), hoje divulgados, "renovam o ritmo" do crescimento da economia, com o PIB no "nível máximo da última década", afirmou o governante em declarações aos jornalistas, no Ministério das Finanças, em Lisboa.

"A nossa economia cresce pelo 15.º trimestre consecutivo", disse Mário Centeno, destacando que este crescimento foi "acima do crescimento da União Europeia".

Em comunicado enviado às redacções, o Ministério das Finanças acrescenta que o ritmo de crescimento está associado a uma "aceleração do investimento", o que dá "sustentabilidade" e "equilíbrio" à progressão da economia, defende.

Por outro lado, o ministério de Mário Centeno destaca que a evolução do PIB acompanha a do mercado de trabalho, com uma taxa abaixo de 9% e inferior à média comunitária. "Associados ao reforço do investimento, estes indicadores indiciam perspectivas de crescimento futuro sustentáveis, continua o comunicado".

"O Governo continuará a trabalhar para estimular o crescimento económico socialmente equitativo, assente na criação de emprego e na coesão social e, ao mesmo tempo, a assegurar uma gestão criteriosa das contas públicas," conclui o documento.

O INE anunciou hoje que a economia portuguesa voltou a crescer 2,8% no segundo trimestre de 2017 face ao mesmo período do ano passado e, comparando com o trimestre anterior, cresceu 0,2%.

De acordo com a estimativa rápida das contas nacionais trimestrais relativas ao período entre Abril e Junho, o PIB aumentou 2,8% homólogos em volume, uma variação idêntica à registada no trimestre anterior.

A economia portuguesa mantém assim, pelo segundo trimestre consecutivo, o desempenho trimestral homólogo mais positivo dos últimos 10 anos, que iguala o crescimento verificado no último trimestre de 2007, período em que a economia portuguesa cresceu também 2,8%.

Os dados hoje divulgados pelo INE ficam abaixo das estimativas dos analistas contactados anteriormente pela agência Lusa, uma vez que estes antecipavam, em média, que no segundo trimestre a economia portuguesa tivesse crescido 3% em termos homólogos e 0,4% em cadeia.

O Governo espera um crescimento do PIB de 1,8% este ano.

(Notícia actualizada às 13:24 com mais informação)



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp 14.08.2017

Secalhar quis dizer que a economia portuguesa e a que mais e "subsidiada" pelo estado dentro da EU.Nao tenho duvida alguma.

pub