Zona Euro Centeno: Parceiros europeus reconhecem “os grandes resultados” da Grécia

Centeno: Parceiros europeus reconhecem “os grandes resultados” da Grécia

Em entrevista à Bloomberg, o ministro das Finanças mostra-se confiante que o Governo grego vai honrar os seus compromissos e diz que o acordo de ontem foi "um grande sucesso".
Centeno: Parceiros europeus reconhecem “os grandes resultados” da Grécia
Reuters
Rita Faria 16 de junho de 2017 às 11:46

O ministro português das Finanças revelou esta sexta-feira, 16 de Junho, que os parceiros europeus estão confiantes que a Grécia vai cumprir os compromissos acordados com as instituições credoras, e reconhecem os "grandes resultados" que o Governo tem apresentado.

Um dia depois de o Eurogrupo ter acordado o desembolso da próxima tranche a Atenas, no valor de 8,5 mil milhões de euros, Mário Centeno saúda a decisão, referindo tratar-se de "um grande sucesso".

"Foi, certamente, um grande sucesso, no sentido em que houve um avanço, e o desembolso [da tranche de 8,5 mil milhões de euros] está agora garantido", afirmou o ministro das Finanças, numa entrevista à Bloomberg TV, no Luxemburgo.

Centeno acrescentou que "há um grande consenso no que respeitas à condições para a análise da sustentabilidade da dívida" e que os parceiros estão "muito confiantes".

"Temos um grande reconhecimento por todos os esforços que as autoridades e o povo grego estão a fazer, com os grandes resultados que estão a ter. Vamos chegar a uma análise da sustentabilidade da dívida forte e robusta que vai preparar caminho para a Grécia ter acesso a todos os programas", afirmou Centeno, referindo-se ao programa de compras de obrigações do Banco Central Europeu (BCE).

Ainda que admita que a saída do programa de assistência financeiro é "uma longa jornada", Centeno está confiante que Atenas "vai ter sucesso".

Mário Centeno falava à Bloomberg à margem da reunião dos ministros das Finanças da União Europeia, onde será analisado o pedido de Portugal para antecipar o pagamento de 10 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional, e formalizada a saída do país do Procedimento dos Défices Excessivos. 




Saber mais e Alertas
pub