Emprego Centeno: Governo não dá por adquirido aumento de 5% no salário mínimo em 2017

Centeno: Governo não dá por adquirido aumento de 5% no salário mínimo em 2017

O ministro das Finanças recusa que o governo imponha aumentos do salários mínimo e defende que os aumentos salarias devem ser decididos com acordo entre todas as partes, patrões e sindicatos.

O ministro das Finanças não dá por garantido o aumento de 5,1% (para 557 euros) no salário mínimo nacional em 2017, como perspectivado no programa de Governo, e recusa que seja o Executivo a impor aumentos. Em entrevista ao Negócios Mário Centeno sublinha que o aumento deste ano, para 530 euros, resultou de um acordo de concertação social. E defende que o mesmo deverá ocorrer em 2017.

 

"A perspectiva do governo que essa discussão [sobre o aumento do salário mínimo] se faça exactamente nos mesmos moldes para 2017 e veremos ao que conseguiremos chegar", afirma, defendendo que os aumentos "sejam feitos em acordos com todos os agentes".

 

Sobre o aumento salarial que já ocorreu, de cerca de quase 10% nos últimos dois anos, Centeno diz que o Governo não tem qualquer evidência que esteja a prejudicar a criação de emprego: "As análises que o governo tem feito da dinâmica de criação de emprego naquelas margens não tem revelado decréscimo".




A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Cipriano Antonio Arrepia Saraiva Há 2 semanas

ENGANAR.....ENGANAR.....ENGANAR...... CHICO ESPIRITISMOS COM A CONIVÊNCIA DO BE,PCP E PEV.......DEVEM DE JULGADOS

Carlos Oliveira Há 2 semanas

Fica para mais próximo das eleições. Que cáfila que governa.....

Albino Almeida Há 2 semanas

Para a geringonça nada é garantido eles não sabem o que dizem nem o que fazem. O cérebro deles é equivalente ao das galinhas sem ofensa para as mesmas.

Anónimo Há 2 semanas

a esquerda adora dar tudo a la grande lol e depois os proximos que paguem a fatura com a troika e austeridade e preciso ser muito idiota para nao se perceber que esta esquerda vai nos levar a um abismo como o socrates levou e que deixou o pais endividado nas maos da troika

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub