Segurança Social Cerca de 2,3 milhões de pensionistas recebem hoje metade do subsídio de Natal

Cerca de 2,3 milhões de pensionistas recebem hoje metade do subsídio de Natal

Os cerca de 2,3 milhões de pensionistas da Segurança Social recebem esta quinta-feira metade do subsídio de Natal, depois de quatro anos a receberem esta remuneração em duodécimos.
Cerca de 2,3 milhões de pensionistas recebem hoje metade do subsídio de Natal
Bloomberg
Lusa 07 de dezembro de 2017 às 06:47
Os cerca de 500 mil pensionistas da Caixa Geral de Aposentações (CGA) já receberam 50% do subsídio de Natal no mês passado, juntamente com a pensão de Novembro, e esta quinta-feira, 7 de Dezembro, será a vez dos pensionistas da Segurança Social, que recebem habitualmente a reforma ao dia 10 de cada mês, mas devido ao feriado seguido de fim-de-semana a pensão e o subsídio serão antecipados para hoje, último dia útil anterior à data normal.

Alguns pensionistas da Segurança Social que recebem por vale postal podem já ter recebido, uma vez que a emissão dos vales é feita a partir do primeiro dia útil de cada mês e até ao dia 12.

Desde 2012 que os cerca de 2,8 milhões de pensionistas (da Segurança Social e da CGA) recebem o subsídio de Natal em duodécimos, ou seja, ao longo dos 12 meses. Este ano, as regras alteraram-se, com metade da prestação a ser paga em duodécimos, desde Janeiro, sendo a outra metade paga na totalidade agora.

No próximo ano, o subsídio de Natal será pago por completo nos meses de Novembro (no caso da CGA) e Dezembro (na Segurança Social) a todos os pensionistas e funcionários públicos.

Os funcionários públicos receberam este ano metade do subsídio de Natal em Novembro, juntamente com o salário, à semelhança do que aconteceu com os pensionistas.

Por sua vez, para o sector privado, ainda este ano havia a opção de receber em duodécimos, mas o Orçamento do Estado para 2018 acabou com essa possibilidade, ficando a vigorar no próximo ano o que está no Código do Trabalho ou em acordos colectivos.

Alguns juristas entendem, porém, que o Código do Trabalho não impede o pagamento em duodécimos no privado desde que haja acordo com o empregador, tal como avançaram os jornais Correio da Manhã e o Público.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Mandam notícias cá para fora sem saberem se são verdadeiras. Muitos pensionistas nem o vale de correio receberam.

abel guimas Há 1 semana

Será melhor verificarem se as pessoas receberam mesmo hoje a sua pensão, porque sei de pessoas até a esta hora a mesma não tinha sindo creditada no banco

policia,gnr,militar velhinhos 60 anosSEM CORTES Há 1 semana

VIVA LEI APOSENTAÇÃO DO TEMPO DO FASCISMO

OS OTARIOS TUGAS QUE TRABALHEM ATE AOS 66 ANOS E 4 MESES

pub