Economia Chamas em Monchique provocam 24 feridos, um em estado grave

Chamas em Monchique provocam 24 feridos, um em estado grave

De acordo com uma fonte da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC), o incêndio que lavra desde sexta-feira em Monchique já feriu 24 pessoas, um em estado considerado grave.
Chamas em Monchique provocam 24 feridos, um em estado grave
Nuno Alfarrobinha
Lusa 06 de agosto de 2018 às 08:19
Vinte e quatro pessoas ficaram feridas durante a noite de hoje no incêndio que lavra desde sexta-feira no concelho de Monchique e que já obrigou a evacuar diversas localidades e pelo menos uma unidade hoteleira.

Em declarações à agência Lusa, fonte Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) disse que um dos feridos, uma senhora de 72 anos, estava em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Segundo Manuel Cordeiro, adjunto de operações nacional da ANPC, até às 05:45 o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) tinha registado 64 ocorrências, com 40 pessoas assistidas (12 civis e 28 agentes da protecção civil).

O responsável explicou que, ao início da manhã, o incêndio progredia em duas frentes: uma em direcção a Caldas de Monchique, Podalgais e Vale do Boi e outra a avançar em direcção à freguesia de São Marcos da Serra.

A mesma fonte explicou que o fogo ladeou durante a noite a barragem de Odelouca, que ao início da manhã de hoje progredia em direcção à Estrada Nacional 124 (Sul) e que foram colocadas no terreno diversas máquinas de rastro para tentar travar o avanço das chamas.

O responsável da ANPC disse ainda que houve durante a "noite várias projecções" deste incêndio, sobretudo em Caldas de Monchique, e que as chamas obrigaram a evacuar as localidades de Caldas de Monchique, Rasmalho, Monchicão, Barranco do Banho e Montinho.

Manuel Cordeiro sublinhou ainda o "importante papel" do pelotão de militares no apoio à GNR na evacuação destes aglomerados populacionais.

Pelas 07:30, estavam no terreno 1.017 operacionais, apoiados por 307 viaturas e um meio aéreo (kamov) estava já a caminho. Os helicópteros aguardavam para poder levantar voo e ajudar nas operações, uma vez que o intenso fumo do incêndio lhes retirava visibilidade.

Este incêndio deflagrou cerca das 13:30 de sexta-feira, em Perna da Negra, no concelho de Monchique.



Saber mais e Alertas
pub