Mundo China diz que investigação de Trump é ataque ao sistema de comércio mundial

China diz que investigação de Trump é ataque ao sistema de comércio mundial

O Ministério do Comércio chinês criticou hoje a decisão dos Estados Unidos de lançar uma investigação sobre as práticas da China na área da "propriedade intelectual", que considerou um ataque ao sistema de comércio mundial.  
China diz que investigação de Trump é ataque ao sistema de comércio mundial
Reuters
Lusa 24 de agosto de 2017 às 07:52

Várias associações comerciais enalteceram a ordem do Presidente norte-americano, Donald Trump, para averiguar se Pequim exige indevidamente que as empresas estrangeiras transfiram tecnologia, em troca de acesso ao mercado chinês.

 

O representante do Comércio Externo dos EUA anunciou esta semana formalmente a investigação.

 

A acção emprega inapropriadamente a lei norte-americana e significa a "destruição do sistema de comércio internacional existente", disse Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio chinês.

 

"Estamos profundamente insatisfeitos com esta prática unilateral e proteccionista e tomaremos todas as medidas necessárias para defender firmemente os direitos e interesses legítimos do lado e das empresas chinesas", disse.

 

Pequim exige que fabricantes de automóveis e empresas estrangeiras na China estabeleçam parcerias com firmas locais, normalmente grupos estatais.

 

As entidades estrangeiras têm frequentemente que partilhar tecnologia com parceiros que talvez se venham a tornar concorrentes.

 

Mais de 20% das 100 empresas norte-americanas que responderam a um inquérito do Conselho Comercial Estados Unidos-China, uma associação industrial, afirmaram ter sido pedida a transferência de tecnologia, nos últimos três anos, em troca de acesso ao mercado da segunda maior economia mundial.

 

Em Abril, Trump disse que iria pôr de lado disputas sobre o acesso ao mercado e política cambial, enquanto Washington e Pequim trabalharem juntos para persuadir a Coreia do Norte a desistir do programa nuclear.

 

Nas últimas semanas, a administração norte-americana voltou a adoptar uma posição mais dura em relação às questões comerciais.

 

Em 2016, Pequim registou um excedente de 347 mil milhões de dólares (cerca de 295 mil milhões de euros) no comércio com Washington. Trump culpa frequentemente a China pelo défice comercial norte-americano, apontando práticas de concorrência desleal de Pequim.

 

Há várias décadas que as empresas estrangeiras acusam empresas chinesas de pirataria e roubo de tecnologia.

 

Pequim está a lançar um plano designado "Made in China 2025", para transformar o país numa potência tecnológica, com capacidades nos sectores de alto valor agregado, incluindo inteligência artificial, energia renovável, robótica e carros eléctricos.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Jose Sampaio 24.08.2017

Vivemos tempos em que o terrorismo se serve do próprio Estado que utiliza para atingir e fazer as sua vítimas. Vai levar tempo que o Bem se sobreponha ao inferno do Mal de que tantos andam possuidos...

Anónimo 24.08.2017

um tigre de papel. e pior e que nao tem controle nenhum sobre si proprio. quem conhece a china sabe que esta tudo preso por arames. e um pais? que e comandado centralmente por um comite completamente desfazado do cidadao que mais nao e que carne para canhao. eles nao respeitam nada nem ninguem.

Anónimo 24.08.2017

A China comprou vários ativos do mundo ocidental e não ocidental.Curiosamente todos criticam sistema Angola e deixam em Paz a China que alem da intrusão comercial no Planeta possui um cavalo de troia nuclear?altamente destabilizador chamado Coreia do Norte.

pub