Petróleo China não exclui embargo ao petróleo fornecido à Coreia do Norte

China não exclui embargo ao petróleo fornecido à Coreia do Norte

A China não exclui a possibilidade de apoiar a ONU num embargo ao petróleo fornecido à Coreia do Norte, após o ensaio nuclear de domingo, e urgiu Pyongyang a "não escalar as tensões", com novos lançamentos de mísseis.
China não exclui embargo ao petróleo fornecido à Coreia do Norte
Reuters
Lusa 04 de setembro de 2017 às 10:11
A possibilidade de impor um veto às importações norte-coreanas de petróleo foi estudada pelos Estados Unidos e Japão, segundo informações divulgadas hoje em Tóquio.

Um porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros disse hoje que a resposta ao sexto ensaio atómico norte-coreano "depende das discussões entre os membros do Conselho de Segurança da ONU", mas não rejeitou a possibilidade de cortar o fornecimento de petróleo.

Pequim é o principal aliado diplomático e maior parceiro comercial de Pyongyang. A China fornece mais de 80% do petróleo utilizado pela Coreia do Norte.

A Coreia do Norte testou no domingo a sua bomba nuclear mais potente até à data, um artefacto termonuclear que segundo o regime de Pyongyang pode ser instalado num míssil intercontinental.

A comunidade internacional condenou unanimemente o novo desenvolvimento de armamento norte-coreano. Seul e Tóquio pediram mais sanções ao regime de Kim Jong-un.

O Conselho de Segurança da ONU prevê reunir-se hoje com o objectivo de analisar o novo teste nuclear norte-coreano.



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado IS Há 2 semanas

A China finalmente a abandonar a sua posição aparentemente neutra.

comentários mais recentes
IS Há 2 semanas

A China finalmente a abandonar a sua posição aparentemente neutra.

A CHINA É QUEM TEM DE "DESCALÇAR ESTA BOTA" Há 2 semanas

A CHINA é a principal culpada do ponto sem retorno, a que chegou o poderio nuclear e a agressividade da COREIA DO NORTE.
Os camiões, que vemos nos desfiles militares com os mísseis em cima, foram fornecidos à COREIA DO NORTE pela CHINA.

Skizy Há 2 semanas

O maior problema para resolver o situação da Coreia do norte é mesmo o comportamento da china pela calada!

Anónimo Há 2 semanas

a Coreia do Norte é uma marioneta da China... é mais que evidente que é a China a responsavel por isso tudo alias fazer comércio com este pais comunista que quer ser a primeira potencia militar mundial serà cada vez mais perigoso para todos os paises ocidentais era tempo de abrir os olhos

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub