Eleições Ciudadanos ultrapassa Podemos nas intenções de voto

Ciudadanos ultrapassa Podemos nas intenções de voto

A formação laranja ganha mais de três pontos e os principais partidos, PP e PSOE, saem a perder.
Ciudadanos ultrapassa Podemos nas intenções de voto
Reuters
Salomé Pinto 05 de fevereiro de 2018 às 17:09

Os Ciudadanos aproveitaram a crise política na Catalunha para subir mais de três pontos na intenção de voto para 20,7%, tornando-se na terceira força política de Espanha, revela esta segunda-feira o jornal Expansión. A formação laranja ultrapassou o Podemos, que ainda assim cresceu, relativamente aos restantes partidos, para 19%. Os resultados são do Barómetro de Opinião de Janeiro do Centro de Investigaciones Sociológicas (CIS), o primeiro que realiza uma sondagem sobre as intenções de voto depois das eleições catalãs de Dezembro passado que deram a vitória ao Ciudadanos.


Na liderança continua o PP com 26,3% na preferência de voto. Ainda assim, o partido de Mariano Rajoy obteve os piores resultados da legislatura, ficando apenas a 3,2 pontos à frente do PSOE, que também caiu.


A crise política na Catalunha também influenciou a estimativa de votos entre os partidos da Catalunha. Além do Ciudadanos, os partidos independentistas também conseguiram mais apoiantes. O PdeCAT passou de 1,6% em Outubro para 2% e o ERC foi o que mais cresceu, passando de 2,7% para 3,4% nas intenções de voto.

 

Rivera vs Rajoy

O barómetro perguntou ainda aos eleitores espanhóis qual a opinião relativamente aos líderes políticos. E o Cuidadanos é o melhor classificado com o seu líder Albert Tivera a conseguir a melhor pontuação: 4,01 pontos.

Já o actual presidente de Espanha, Mariano Rajoy, continua a apresentar um alto índice de desconfiança: 78,2% dos inquiridos têm pouca ou nenhuma confiança e apenas 20,1% têm fé no líder do PP. A administração do seu Governo também recebeu nota negativa com apenas 11,5% dos inquiridos a avaliá-la como "boa" ou "muito boa".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub