União Europeia CMP: Portugal em "lote muito restrito de países" para receber Agência do Medicamento

CMP: Portugal em "lote muito restrito de países" para receber Agência do Medicamento

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CMP), Emídio Sousa, revelou hoje que Portugal "está num lote muito restrito de países que reúnem condições para receber" a sede da Agência Europeia do Medicamento.
CMP: Portugal em "lote muito restrito de países" para receber Agência do Medicamento
Ricardo Castelo
Lusa 17 de outubro de 2017 às 14:32

O também presidente de Câmara de Santa Maria da Feira, que anunciou hoje a cedência da presidência da CMP a um autarca do PS, afirmou, em conferência de imprensa, que na passada semana esteve em Bruxelas a fazer "lobby" no Parlamento Europeu, "com personalidades importantes do Partido Popular Europeu".

 

"Foi importante porque, neste momento, estão a organizar-se sindicatos de voto porque vai haver uma primeira ronda e depois um conjunto mais pequeno de países passará para uma segunda ronda", disse.

 

Emídio Sousa explicou que "cada país dá três votos à primeira opção, e dois à segunda opção, o que significa que todos os países com candidatura" vão dar mais votos ao seu próprio candidato.

 

"Portanto, o importante é captar os dois votos que dão acesso à próxima ronda. Os votos espanhóis estão seguros, tal como os da Suécia, e mais dois ou três países que não se pode revelar. A candidatura portuguesa fez um trabalho de diplomacia que indica que vamos passar à segunda ronda", assegurou, acrescentando que na fase seguinte importa captar os votos dos que não passam.

 

O autarca realçou ainda as possibilidades de investimento que uma "das agências mais cobiçadas na Europa" pode gerar, não só na região Norte e na Área Metropolitana do Porto, mas também no concelho de Santa Maria da Feira, no qual já lhe foram garantidos "investimentos significativos".

 

"Falamos de 900 trabalhos altamente qualificados de meio académico, científico, cultural, hotelaria, restauração, transportes. Mexe com tudo isto. Não é por acaso que estou empenhadíssimo nesta candidatura", explanou.

 

Finalizou, garantindo que já fez "contactos ao mais alto nível", em Bruxelas, para atrair para Santa Maria da Feira "empresas de investigação e farmácia muito importantes".

 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 dias

Se houve-se 33% de possiblidade de vir para portugal,o d.branca teria mantido o sitio da primeira escolha,isto nao foi mais do q deitar terra para os olhos do ze povinho.Por outro lado uma empresa daquel calibre nao encaixa na doutrina radical,nao estou a ver q la iam deixar criar ervas armenicas.

Mr.Tuga Há 3 dias

PATÉTICOS!

Só se fosse para ARDER num qualquer INCENDIO!

É maior a probabilidade de morrer cá na pocilga tuga num INCÊNDIO, do que num atentado terrorista pelo mundo fora....

Sitio de TRAMPA ATRASADO...

pertinaz Há 3 dias

CONVERSA DA TRETA...

surpreso Há 3 dias

Será Bratislava.Portugal,só se for a Agência dos Bombeiros

ver mais comentários
pub